Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da degradação de lignina por extratos de fungos de decomposição branca

Processo: 08/06039-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2008
Vigência (Término): 30 de setembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Bioquímica de Microorganismos
Pesquisador responsável:Adriane Maria Ferreira Milagres
Beneficiário:Marcio Andre de Lima Silveira
Instituição-sede: Escola de Engenharia de Lorena (EEL). Universidade de São Paulo (USP). Lorena , SP, Brasil
Assunto(s):Fungos   Lignina   Biodegradação

Resumo

Esse trabalho tem como objetivo avaliar uma possível ação sinérgica na degradação da lignina de duas madeiras diferentes, Eucalyptus grandis (madeira dura) e Pinus radiata (madeira mole), através da ação de compostos de baixa massa molar e enzimas produzidas por três diferentes espécies de fungos de decomposição branca, Trametes versicolor, Lentinula edodes e Perenniporia medulla-panis. Esse estudo será efetuado primeiramente a partir da obtenção de uma fração de lignina solúvel das madeiras estudadas utilizando-se dioxano (9:1 v/v) 0,2 M em ácido clorídrico, numa madeira previamente tratada (ausente de extrativos e catecolatos). A próxima etapa será o cultivo dos fungos por um período de 30 dias, com extratos sendo retirados a cada 5 dias. Os extratos que apresentarem a maior atividade enzimática de Manganês Peroxidase, Lacase assim como uma alta atividade redutora de ferro serão utilizados para degradar a lignina. Esses mesmos extratos também serão testados na descoloração de corantes recalcitrantes como o RBBR, Poly R-4778 e Vermelho congo.