Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelagem termodinâmica do sistema óleo de girassol, ácidos graxos livres, etanol e água

Processo: 06/00174-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2006
Vigência (Término): 30 de novembro de 2007
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Engenharia de Alimentos
Pesquisador responsável:Christianne Elisabete da Costa Rodrigues
Beneficiário:Maitê Sarria Cuevas
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Assunto(s):Extração líquido-líquido

Resumo

Os óleos vegetais comestíveis constituem uma importante fonte de energia, ácidos graxos essenciais, vitaminas e antioxidantes lipossolúveis. A busca por uma alimentação mais saudável tem feito crescer um segmento do mercado de óleos vegetais especializado em óleos nobres, valorizados pelo consumidor por suas propriedades nutricionais, principalmente óleos que apresentem baixos índices de gordura saturada, tida como uma das grandes responsáveis pelos males ao coração. O óleo de girassol destaca-se entre os outros óleos vegetais devido a apresentar, em sua composição, um alto nível de ácido linoléico (omega 6), o qual é considerado um dos mais importantes ácidos graxos poliinsaturados por cumprir muitas ações específicas e essenciais ao organismo humano. Além dos ácidos graxos essenciais, o óleo de girassol apresenta grande quantidade de alfa-tocoferol, o qual desempenha importante papel antioxidante e tem valor de vitamina E. O tipo de processamento ao qual é submetido um óleo vegetal bruto, para que este atinja o grau comestível, é decisivo na qualidade (odor, sabor, cor), na funcionalidade (composição em ácidos graxos, vitaminas e antioxidantes) e no custo (perda de óleo neutro) do produto final.A desacidificação de óleos vegetais por extração líquido-líquido têm-se mostrado como rota alternativa na obtenção de óleos vegetais com teores aceitáveis de ácidos graxos livres (processos FAPESP números: 03/13927-3 e 05/53095-2). A razão potencial deste novo processo está no fato de consumir menor quantidade de energia em relação ao refino físico, e no fato de não gerar sabões e minimizar a perda de óleo neutro, se comparado ao refino alcalino. Tendo como base estas considerações, este projeto de iniciação científica tem como objetivo a modelagem termodinâmica dos dados experimentais do sistema óleo de girassol / ácido oléico ou linoléico / solvente alcoólico, através de equações como NRTL e UNIQUAC, permitindo a complementação de um banco de dados que permita a viabilização técnica da desacidificação por extração com solvente.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CUEVAS, MAITE S.; RODRIGUES, CHRISTIANNE E. C.; MEIRELLES, ANTONIO J. A. Effect of solvent hydration and temperature in the deacidification process of sunflower oil using ethanol. Journal of Food Engineering, v. 95, n. 2, p. 291-297, NOV 2009. Citações Web of Science: 20.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.