Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do processo de recuperação de ácido linoléico e tocoferol de sistemas etanólicos em resina de troca iônica

Processo: 06/03788-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2006
Vigência (Término): 31 de outubro de 2007
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Engenharia de Alimentos
Pesquisador responsável:Antonio José de Almeida Meirelles
Beneficiário:Ana Carolina Morelli
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Processos de separação   Extração líquido-líquido   Resinas de troca iônica   Tocoferóis   Óleos vegetais   Óleo refinado   Ácido linoleico   Vitamina E

Resumo

Alguns óleos vegetais como, por exemplo, o óleo de algodão, são sensíveis às condições drásticas impostas pelos processos convencionais de refino, denominados de refino por via física ou por via química. Estes tipos tradicionais de refino podem acarretar danos do ponto de vista nutricional com a perda de substâncias desejáveis, como os nutracêuticos, e danos do ponto de vista econômico, como elevada perda de óleo neutro. O interesse por este óleo é devido, principalmente, ao seu excelente desempenho em processos de fritura e, também, por sua qualidade nutricional. Este último fator é devido à presença de ácidos graxos essenciais, sendo o mais importante, o ácido linoléico. Ademais, o óleo de algodão é rico em vitamina E, ou alfa-tocoferol, que é um antioxidante natural responsável pela prevenção de doenças cardiovasculares e de alguns tipos de câncer. A extração líquido-líquido vem sendo estudada como rota alternativa aos métodos tradicionais de desacidificação. Esta nova tecnologia utiliza condições brandas de processo que possibilitam obter óleos vegetais com alto teor de compostos nutracêuticos além de minimizar a perda de óleo neutro. Este processo de refino requer a recuperação do solvente utilizado e, também, das substâncias minoritárias desejáveis que são carregadas pela corrente de extrato, como o ácido linoléico e a vitamina E no refino de óleo de algodão. Resinas de troca iônica podem ser utilizadas como complemento da extração líquido-líquido permitindo separar na corrente de extrato os ácidos graxos livres e, eventualmente, outras substâncias de interesse.Com base nestas considerações, o presente trabalho tem como objetivo estudar o comportamento de sistemas modelo que simulem a corrente de extrato da extração liquido-liquido, com relação à remoção de substâncias como ácido linoléico e vitamina E. Pretende-se obter isotermas de equilíbrio para sistemas contendo ácido linoléico comercial + etanol e tocoferol + etanol.