Busca avançada
Ano de início
Entree

Cultura de tecidos e transformação genética de pinhão-manso(Jatropha curcas)

Processo: 09/01952-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2009
Vigência (Término): 30 de junho de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Helaine Carrer
Beneficiário:Ana Carolina Vieira Zakir Pereira
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Cultura de tecidos   Transformação genética

Resumo

O biodiesel é um combustível renovável e biodegradável, predominantemente produzido por uma reação denominada transesterificação, que consiste em uma reação de triglicerídeos (óleos ou gorduras animais ou vegetais) com um intermediário ativo, formado pela reação de um álcool de cadeia curta (metanol ou etanol) e um catalisador, produzindo um éster (o biodiesel) e o glicerol, como um co-produto. Recentemente, J. curcas tem se mostrado uma das espécies de oleaginosas com potencial para a produção de biodiesel por não competir com os alimentos e pela qualidade do óleo produzido entretanto, alguns problemas como falta de caracterização dos genótipos, crescimento desuniforme das plantas, períodos demorados para obtenção de mudas, são algumas das características observadas no cultivo desta espécie. Diante deste cenário o estabelecimento do cultivo in vitro de J. curcas é de grande importância uma vez, que permite propagar genótipos selecionados com características de interesse. Este trabalho tem o objetivo de testar diferentes genótipos de pinhão-manso para obtenção de cultura de tecidos e regeneração de plantas in vitro e também estabelecer um protocolo para transformação genética via Agrobacterium. Este trabalho irá contribuir e complementar o projeto de pesquisa de pós-doutoramento do Dr. Marcelo Rogalski (FAPESP 2008/00046-2) de manipulação genética de enzimas envolvidas na síntese de ácidos graxos em plantas oleaginosas para incrementar o teor e a qualidade de óleos para uso como biodiesel. Esperamos que os resultados deste trabalho com pinhão-manso possam contribuir para aumentar o potencial desta espécie para produção de biodiesel.