Busca avançada
Ano de início
Entree

Renormalização na dinâmica de poucos corpos

Processo: 00/10250-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2000
Vigência (Término): 30 de setembro de 2004
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física Nuclear
Pesquisador responsável:Lauro Tomio
Beneficiário:Joao Pacheco Bicudo Cabral de Mello
Instituição-sede: Instituto de Física Teórica (IFT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:99/04583-1 - Correlações de poucos corpos e seu papel na física de muitos corpos, AP.TEM
Assunto(s):Espalhamento

Resumo

Estudo da dinâmica de sistemas de dois e três corpos, através de equações integrais de espalhamento, com auxílio de técnicas de renormalização que vêm sendo exploradas pelo nosso grupo de pesquisas. No aspecto não-relativístico, estudaremos o espalhamento átomo - dímero a baixas energias, usando equações de Faddeev renormalizadas com iterações de contato; formalismo também aplicável ao sistema de três núcleons e núcleos exóticos leves. Para renormalizar a matriz-T utilizaremos o método de subtração no propagador a uma dada escala, que é invariante sob transformações do grupo de renormalização. Fazendo a generalização do método de subtração, podemos eliminar singularidades em equações dinâmicas no contexto da eq. de Bethe-Salpeter no formalismo da frente de luz. Dentro da aproximação relativística de Hartree-Fock-Bogoliubov, obtemos uma equação relevante no formalismo (equação do "gap"), que se reduz à equação de Bethe-Salpeter no limite de densidade nula. A projeção na frente de luz destas equações em modelos de troca de mésons apresentam divergências nas integrais de momento transverso, devendo serem renormalizadas. Um dos nossos objetivos é investigar os aspectos da ruptura da covariância e renormalização da redução tridimensional, que ocorre devido ao truncamento no espaço de Fock. (AU)