Busca avançada
Ano de início
Entree

Padrões de movimentação e rotas de dispersão de raias na região do Alto Rio Paraná, Brasil: subsídios para o monitoramento do processo de colonização

Processo: 10/50083-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2011
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Otto Bismarck Fazzano Gadig
Beneficiário:Domingos Garrone Neto
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus Experimental do Litoral Paulista. São Vicente , SP, Brasil
Assunto(s):História natural   Potamotrygonidae

Resumo

Informações sobre o modo de vida de espécies de potamotrigonídeos são escassas sob condições naturais. Neste projeto, objetiva-se conhecer o modo de vida de duas espécies de raias que estão colonizando a região do Alto Rio Paraná, no Sudeste do Brasil, com o uso de radiotelemetria e auxílio de observações subaquáticas. Para tal, serão equipados com transmissores e monitorados durante um ano doze indivíduos do gênero Potamotrygon (P. falkneri, n=6; P. motoro, n=6), pretendendo-se avaliar, em campo: atividade circadiana; área de vida; habitats de refúgio, alimentação e reprodução; movimentos migratórios (diários e sazonais). A presente proposta é pioneira no ramo envolvendo estudos sobre elasmobrânquios de água doce e os resultados obtidos permitirão o conhecimento refinado sobre como os potamotrigonídeos se locomovem e distribuem-se na natureza, subsidiando programas de monitoramento e manejo das espécies estudadas nas áreas recentemente colonizadas, como os rios do Estado de São Paulo, e ajudando a prever padrões migratórios e possíveis novas rotas de dispersão desses animais na bacia. Além disso, toda tecnologia empregada e conhecimento adquirido permitirão a criação de uma nova linha de pesquisa no Brasil, em parceria com o supervisor do trabalho, enfocando aspectos relacionados à história natural e a ecologia das espécies de raias que estão colonizando os rios do sudeste brasileiro, podendo ser estendidos aos potamotrigonídeos de outras regiões do país e às espécies de raias costeiras que ocorrem no litoral paulista e áreas adjacentes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Tecnologia naval auxilia estudos sobre comportamento de animais marinhos 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.