Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da resistência à colistina em isolados de E. coli provenientes de suínos através da técnica de disco-difusão e da determinação da concentração inibitória mínima

Processo: 09/14906-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2009
Vigência (Término): 30 de junho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Andrea Micke Moreno
Beneficiário:Adriano Savoia Morales
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):Anti-infecciosos   Escherichia coli   Enterite   Colistina

Resumo

A colistina vem sendo amplamente usada como alternativa no controle de agentes Gram negativos multiresistentes que afetam humanos. Em medicina veterinária a colistina passou a ser empregada na prevenção e controle da colibacilose pós-demame dos suínos. Isolados de E. coli resistentes a este antimicrobiano tem surgido na rotina de diagnóstico, no entanto a metodologia empregada atualmente pelos laboratórios comerciais não é a mais indicada pela literatura internacional para avaliação da resistência a este princípio ativo. No presente estudo serão avaliados 120 isolados de E. coli provenientes de suínos desmamados, positivos para um ou mais fatores de virulência relacionados a diarreia pós-desmame. As cepas serão testadas quanto a resistência a colistina através da técnica de disco difusão e será determinada a concentração inibitória mínima do princípio ativo através da diluição em caldo. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.