Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização de crianças com distúrbio de aprendizagem e dislexia por meio da bateria neuropsicológica Luria Nebraska

Processo: 06/06651-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2007
Vigência (Término): 31 de outubro de 2008
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Patricia Abreu Pinheiro Crenitte
Beneficiário:Andreza Carolina Bretanha
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Linguagem escrita   Diagnóstico diferencial   Dislexia   Leitura e escrita

Resumo

Tem sido crescente a queixa do âmbito familiar, educacional e clínico do fracasso escolar de crianças no que diz respeito a aprendizagem de leitura e escrita. Algumas crianças recebem títulos de disléxicas, sendo nomeadas muitas vezes erroneamente por pais e educadores que na realidade buscam entender e justificar as dificuldades do educando.O Fonoaudiólogo é um profissional habilitado para compreender e dedicar-se ao tratamento dessas dificuldades de leitura e escrita tão comuns em crianças de idade escolar, mas há escassez de materiais para auxiliar no diagnóstico de tais dificuldades, especialmente materiais que se destinam à diferenciação de distúrbio de aprendizagem e dislexia. Este trabalho vem atender as necessidades clínicas, visando a falta de materiais confiáveis para auxiliar no diagnóstico diferencial de crianças com especificamente esses dois distúrbios. Participarão desse estudo 40 crianças, sendo 20 com diagnóstico de distúrbio de aprendizagem e 20 com diagnóstico de dislexia na faixa etária de 8 a 9 anos, matriculadas em salas regulares do ensino fundamental, com ausência de alterações sensoriais, cognitivas e comportamentais. Será aplicado a Bateria Neuropsicológica Luria-Nebraska revisada para crianças (LNNB-C), sendo utilizadas apenas as escalas diretamente relacionadas às atividades de leitura: linguagem receptiva, linguagem expressiva, escrita, leitura, processos mnemônicos, destreza aritmética e funções visuais. Como instrumento de caracterização do distúrbio de aprendizagem e dislexia serão utilizadas as tabelas de normatização que foram padronizadas por BATISTA & CRENITTE (2003) e SILVA & CRENITTE (2004), os valores obtidos pela análise do desempenho da criança serão comparados entre os valores-padrão mínimo e máximo de normalidade.