Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da inibição de infecção e da imunogenicidade de peptídeos recombinantes do domínio III da proteína e dos Flavivirus Rocio, Encefalite de Saint Louis e Oeste do Nilo

Processo: 10/11063-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2010
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Luiz Tadeu Moraes Figueiredo
Beneficiário:Juliana Helena Chávez
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Imunização   Virologia

Resumo

Os vírus da família Flaviridae e pertencentes ao gênero Flavivirus são arbovírus de grande importância em saúde pública, com altas taxas de morbidade e mortalidade em países tropicais. No Brasil é descrita a ocorrência de 11 flavivirus, sendo que 6 destes estão filogeneticamente relacionados ao Complexo da Encefalite Japonesa, responsável por infecções que podem acometer o sistema nervoso central causando encefalite. Dentre eles, destacam-se o vírus da Encefalite de Saint Louis (SLEV), recentemente isolado no estado de São Paulo e o vírus Rocio (ROCV), que foi responsável por um importante surto epidêmico no Vale do Ribeira, na década de 70. Além disso, outro vírus deste complexo que merece atenção é o Oeste do Nilo (West Nile -WNV), que foi introduzido nos Estados Unidos há 11 anos, tendo se espalhado por toda a América do Norte e migrado rumo sul, já ocorrendo evidências sorológicas da presença deste patógeno na Colômbia, o que aumenta o risco de sua introdução no Brasil. Até o momento não é descrita nenhuma vacina eficaz contra os vírus mencionados, com exceção de uma vacina veterinária anti-WNV. A provável introdução do WNV e a re-emergência das infecções causadas pelo SLEV e ROCV sustentam a realização de estudos visando à prevenção de futuras epidemias. A produção de peptídeos recombinantes contendo o DIII foi realizada anteriormente com sucesso, além de sua aplicação diagnóstica (FAPESP n. 2006/01179-0). Assim, pretende-se com este trabalho avaliar a capacidade da inibição da infecção in vitro por esses peptídeos recombinantes, uma vez que já foram previamente descritos como domínio de ligação e de reconhecimento de receptor celular. Além disso, a capacidade imunogênica destes peptídeos será avaliada em camundongos, bem como o tipo de resposta imune promovida avaliada pelos perfis de imunoglobulinas, ensaio de linfoproliferação e produção de citocinas inflamatórias. Desta forma, este trabalho poderá contribuir para o futuro da confecção de vacinas contra os vírus mencionados.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.