Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do conteúdo de proteínas transportadoras de glicose (GLUT1 e GLUT4) em músculo esquelético de ratos submetidos ao jejum

Processo: 05/59898-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2006
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2007
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Patricia Monteiro Seraphim
Beneficiário:Bruno Rodrigues da Cunha
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus Experimental do Litoral Paulista. São Vicente , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/10130-0 - Avaliação da expressão de proteínas transportadoras de glicose (gluts) central e perifericamente em ratos resistentes à insulina, AP.JP
Assunto(s):Resistência à insulina   Transportador de glucose tipo 4   Jejum

Resumo

Um dos principais mecanismos geradores de resistência à insulina é a alteração do transporte de glicose via expressão gênica alterada do GLUT4 (proteína transportadora de glicose sensível a ação da insulina) em tecidos musculares e adiposo. Em alguns casos, a alteração na expressão de GLUT4 pode ser compensada com aumentos na expressão de GLUT1 (isoforma transportadora de glicose no estado basal). Vários autores têm encontrado diferenças significativas nos conteúdos de mRNA e de proteína GLUT4 em estados de resistência à insulina, sugerindo um mecanismo de regulação do gene que é estado e tecido-especifica. Já foi demonstrado em ratos que o jejum de 48 horas (quadro agudo de resistência à insulina) está associado com uma rápida e progressiva redução na atividade de transporte de glicose insulino-estimulada em células adiposas em decorrência de alterações tanto no número de transportadores de glicose como em sua atividade intrínseca. Assim, a questão do projeto concentra-se em avaliar o controle pós-transcricional da expressão de GLUT1 e GLUT4 em tecido muscular esquelético solear de ratos jejuados por 48 horas através de quantificação de proteínas GLUT1 e GLUT4, bem como PABP (proteína ligadora de cauda de poliadenilação). Este projeto é parte integrante de um projeto mais amplo em que serão avaliados também conteúdos de mRNA dos genes em questão e tamanho de cauda poli-A que interfere diretamente na estabilidade do mRNA e, portanto, no tempo disponível para tradução de um gene. (AU)