Busca avançada
Ano de início
Entree

Pesquisa sobre o conceito de vida: formas de abordagem do tema e concepções de professores do ensino médio formados em Ciências Biológicas

Processo: 07/59093-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2008
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação
Pesquisador responsável:Ana Maria de Andrade Caldeira
Beneficiário:Paloma Rodrigues da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Ciências (FC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil

Resumo

O fenômeno de "vida" apareceu como um problema para a Ciência somente no final do século XVIII, quando a palavra biologia foi proposta. Entretanto, a discussão do que caracteriza um ser vivo de um não vivo existe desde a antiguidade. Se a biologia é uma ciência autônoma em relação à física e a química ela deve ser capaz de caracterizar o seu objeto de estudo, diferenciando-o dos sistemas estudados por físicos e químicos. O requisito de compreenderem-se os padrões de organização observados nos seres vivos indica a importância de trabalhar-se com conceitos estruturantes do pensamento biológico. Entre estes, destaca-se o de vida, por referir-se ao objeto da própria biologia. Dessa forma, surgem questionamentos relacionados à forma como este tema tem sido abordado em sala de aula e se existe uma preocupação com a definição de vida no ensino da biologia. O presente trabalho pretende averiguar as concepções de vida de 20 professores do Ensino Médio de uma cidade do Interior do Estado de São Paulo, a partir de entrevistas baseadas num questionário semi-estruturado. Serão analisadas as formas como estes professores abordam o tema em sala de aula e suas definições serão comparadas às concepções existentes desde a Antiguidade até a Idade Contemporânea, atentando se estas definições não envolvem noções contrárias aos conhecimentos científicos. (AU)