Busca avançada
Ano de início
Entree

Complexos entre lantanídeos e o ligante 2,3,5,6-tetra(alfa-piridil) pirazina (tppz)

Processo: 05/56201-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2005
Vigência (Término): 30 de setembro de 2006
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Inorgânica
Pesquisador responsável:Osvaldo Antonio Serra
Beneficiário:Fernanda Pupim Fugisawa
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Luminescência   Elementos da série dos lantanídeos   Estrutura   Complexos

Resumo

Os complexos que possuem ligantes derivados de polipiridinas têm uma atenção particular por formarem complexos altamente estáveis com uma série de metais. Um desses derivados é o composto 2,3,5,6-tetra(a-piridil)pirazina (tppz) que, além de ser um excelente doador de elétrons, possui uma grande variedade de modos de ligação. Por causa de suas propriedades, o interesse por complexos formados pelo tppz é crescente. Nos últimos anos, a utilização desses complexos foi estabelecida através de patentes, porém, até o momento não foi encontrada na literatura a descrição de compostos entre o tppz e lantanídeos. Lantanídeos são os elementos do grupo compreendido entre o elemento de número atômico Z=57, o lantânio, até o de Z=71, o lutécio. Caracterizam-se pelo fato de seus elétrons pertencerem a um orbital no quarto nível de energia. Os lantanídeos podem ter número de oxidação 0, +2, +3 e +4. A maioria de seus íons com estado de oxidação +3 possui propriedades luminescentes únicas. Por causa dessas propriedades eles podem formar complexos altamente luminescentes com um grande número de grupos ligantes. O objetivo deste projeto é a investigação de rotas sintéticas para preparação de uma nova série de complexos, os complexos lantanídicos contendo o tppz. Depois de formados, os compostos obtidos serão estudados em relação às suas propriedades ópticas e estruturais. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.