Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção de penicilina acilase por Xanthomonas campestris: influência do pH e da temperatura

Processo: 05/54231-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2005
Vigência (Término): 31 de julho de 2006
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Processos Industriais de Engenharia Química
Pesquisador responsável:Raquel de Lima Camargo Giordano
Beneficiário:Ariane Cristina Domaneschi
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Xanthomonas campestris   Penicilinas   Temperatura ambiente

Resumo

Penicilina G Acilase (PGA) é importante enzima industrial no mundo e usada no Brasil pela empresa Prodotti, que importa a enzima já imobilizada, para produção do ácido 6-aminopenicilânico, intermediário na síntese de oxacilina produzida pela empresa. A produção de PGA por B. megaterium já vem sendo estudada há tempos no DEQ-UFSCar. Entretanto, outras abordagens vêm sendo utilizadas com vistas a aumento da produção da enzima, tais como clonagem e expressão do gene de PGA e estudo com outro microrganismo produtor. Dentre outros, Xanthomonas campestris também é capaz de produzir e secretar a enzima. Testes preliminares mostraram níveis de produção da mesma ordem de grandeza que os obtidos com B. megaterium. Está se iniciando, pôr isso, estudos da produção da enzima também com esse novo microrganismo, dentro de amplo projeto com auxílio FAPESP (04/12482-0). Será necessário um grande número de ensaios experimentais para definição de condições ótimas para produção da enzima, tais como estudo de conservação e cultivo do microrganismo, formulação de meio de cultivo, condições de aeração e definição de pH e temperatura ótima. Este projeto de iniciação visa colaborar dentro desse amplo estudo, pesquisando a influência da temperatura e do pH na produção de penicilina acilase por X. campestris. (AU)