Busca avançada
Ano de início
Entree

Digestibilidade e alergenicidade de proteínas de soja

Processo: 04/12184-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2004
Vigência (Término): 30 de novembro de 2005
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Flavio Finardi Filho
Beneficiário:Mariana Fortes Bonaldo
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Proteínas   Resposta imune   Digestibilidade   Soja   Alergenicidade

Resumo

A soja, ao ser utilizada como matéria-prima em diversos produtos alimentícios, pode conferir a eles o potencial antigênico de algumas de suas proteínas, expondo a um risco, mais intenso, indivíduos suscetíveis a alergias. O leite bovino, o ovo e a soja são os mais envolvidos em alergias alimentares de faixa etária pediátrica. Há evidências de reações alérgicas em grupos de crianças monitoradas em função da suscetibilidade ao leite bovino, quando substituem esta fonte protéica por extratos de soja (leite de soja). A alergenicidade à soja e seus derivados é ainda pouco estudada no Brasil, contrastando com o aumento do seu consumo. As proteínas que desencadeiam respostas imunológicas ainda não estão muito bem definidas. Um critério largamente utilizado para avaliar o potencial alergênico de proteína é sua estabilidade a ação proteolítica por pepsinal tripsina e quimotripsina. Alérgenos, de uma maneira geral são resistentes à digestão, chegando intactos ao intestino. Esse estudo visa identificar as proteínas das frações 7S e 11S da soja estáveis à ação proteolítica e verificar sua relação com desenvolvimento de reações alérgicas. Essa avaliação será realizada por meio de testes de digestibilidade in vitro, seguidos de eletroforese e imuno-blotting. Ao final dos ensaios, serão realizados testes com soro de pacientes alérgicos. Espera-se com esses procedimentos identificar os principais grupamentos protéicos relacionados com as reações alérgicas em crianças sensibilizadas. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.