Busca avançada
Ano de início
Entree

Eficácia da terapia de suporte para disfunção temporaomandibular em pacientes com síndrome de apneia e hipopneia do sono em tratamento com aparelho intra-oral - estudo randomizado, duplo cego e controlado..

Processo: 07/00399-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2007
Vigência (Término): 30 de junho de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Lia Rita Azeredo Bittencourt
Beneficiário:Natalia Yumi Valdrighi
Instituição-sede: Departamento de Psicobiologia. Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Disfunção temporomandibular   Fisioterapia   Apneia obstrutiva do sono

Resumo

RESUMOO emprego dos aparelhos intra-orais (AIO) de avanço mandibular tem se mostrado útil no tratamento do ronco primário, da Síndrome de Resistência da Via Aérea Superior (SRVS) e da Síndrome da Apnéia e Hipopnéia Obstrutiva do Sono (SAHOS) leve e moderada. Dos efeitos adversos o desconforto ou dor na musculatura mastigatória e nas estruturas das articulações temporomandibulares (ATM) pode estar relacionado com uma disfunção temporomandibular (DTM). A literatura disponível não estabelece critérios de diagnóstico preciso para pacientes com SAHOS portadores, também, de DTM. Os trabalhos que relatam a não continuidade no uso do AIO por aparecimento de sintomas de DTM se tornaram à base para a contra indicação dos mesmos em pacientes com sinais/sintomas de DTM, muito embora alguns estudos concluam que esta associação não seja relevante. Fazendo parte do tratamento para as DTM em geral, a termoterapia ou massagem associada a exercícios mandibulares, são tidas como terapias de suporte (TS) em DTM. Essas técnicas poderiam ser usadas nos pacientes portadores de SAHOS leve/moderada, e com sinais/sintomas de DTM, aumentando as chances de sucesso da adesão à utilização de um AIO. No presente projeto de pesquisa iremos comparar a eficácia e adesão pelo emprego de um AIO no controle da SAHOS, leve e moderada, em 80 pacientes com sinais/sintomas de DTM, submetidos ou não a terapia de suporte indicada para DTM. Todos pacientes serão avaliados inicialmente e após 120 dias de uso do AIO com: Questionário do sono de Fletcher e Lucket, Escala de Sonolência de Epworth, Inventário de qualidade de vida SF 36, polissonografia, diário de sono e de uso do AIO, avaliação clínica e radiográfica dos dentes, das estruturas ósseas e exame da ATM pelos critérios diagnósticos de DTM (RDC). Será realizada distribuição aleatória dos pacientes em 2 grupos de 40 pacientes: GT1 e GT2. Os pacientes do GT1 receberão o aparelho intra-oral (AIO) e instruções para executarem terapia de suporte para DTM (TS). Os pacientes do GT2 receberão o aparelho intra-oral (AIO) e intruções para executarem terapia de suporte placebo (TSP). Os pesquisadores envolvidos e os pacientes não saberão sobre a modalidade de tratamento que cada paciente estará recebendo (AIO + TS ou AIO + TSP).