Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência da obesidade no desenvolvimento da asma brônquica experimental

Processo: 08/04842-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2008
Vigência (Término): 30 de setembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Edson Antunes
Beneficiário:Letícia Lintomen
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Asma   Óxido nítrico   Obesidade

Resumo

A obesidade e a asma são desordens prevalentes e crescentes, e ambas têm impacto significativo na saúde pública mundial. O aumento simultâneo da prevalência da asma e da obesidade têm levado investigadores a sugerir que a obesidade possa ser um fator importante no desenvolvimento da asma, ou até piorar um quadro de asma pré-existente. Diante disso, este projeto tem como objetivo geral aprofundar os conhecimentos sobre os mecanismos fisiopatológicos envolvidos na exacerbação da resposta inflamatória pulmonar alérgica em indivíduos obesos, através do uso de modelos murinos de obesidade e de asma. Pretendemos dar ênfase aos mecanismos envolvidos no recrutamento celular para o pulmão (particularmente o eosinófilo) e à dinâmica medula óssea - sangue - pulmão destas células na resposta inflamatória nos obesos asmáticos. O projeto será desenvolvido com as linhagens de camundongos isogênicos BALB/c e C57/BL6, e também com camundongos geneticamente obesos (ob/ob). Os ensaios experimentais serão realizados afim de comprovar a existência de uma associação positiva entre obesidade e inflamação pulmonar, e, em caso positivo, investigar os mecanismos envolvidos na interação obesidade-resposta alérgica. O papel do óxido nítrico (NO) no estado obeso asmático será também investigado. Para tal, objetivamos: a) avaliar o perfil celular (com ênfase para os eosinófilos) presente lavado broncoalveolar (BAL), na medula óssea e no sangue periférico de camundongos obesos previamente sensibilizados e desafiados com ovalbumina (OVA), acompanhados de histologia pulmonar; b) avaliar reatividade da musculatura lisa das vias aéreas (traquéia e brônquios) in vitro de camundongos obesos previamente sensibilizados e desafiados com OVA; c) avaliar os níveis séricos e/ou no BAL (ou a expressão de mRNA nos tecidos pulmonar e adiposo) de adipocitocinas (leptina, adiponectina e resistina), de citocinas pró-inflamatórias (TNF-±, IL-6, IL-4, IL-5 e IL-13), de quimiocinas eosinofilotáticas (eotaxina e RANTES), de metabólitos do NO (NOx), de anticorpos IgE e de insulina; d) avaliar a resposta inflamatória em camundongos asmáticos tratados com o inibidor de NO, L-NAME.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.