Busca avançada
Ano de início
Entree

Frequencia de herpesvirus humano tipo 8 (hhv8) em linfadenopatias benignas de pacientes infectados pelo virus da imunodeficiencia humana

Processo: 04/10906-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2005
Vigência (Término): 31 de março de 2006
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Deilson Elgui de Oliveira
Beneficiário:Mariana Leão de Lima Stein
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Biologia molecular

Resumo

Nos últimos anos tem sido verificado um aumento da sobrevida de pacientes HIV-positivos graças ao emprego terapia antiretroviral, que possibilita recuperação parcial do sistema imunológico do indivíduo. Por outro lado, associado à diminuição da mortalidade e morbidade de pacientes com AIDS decorrentes de infecções oportunistas, há uma expectativa de aumento da incidência de alguns cânceres nesses pacientes, incluindo linfomas não-Hodgkin. Pacientes HIV-positivos precocemente desenvolvem linfadenopatias benignas, mas ainda é controverso se essas lesões podem evoluir para o desenvolvimento de neoplasias linfóides. Recentemente tem sido estudado um possível papel do herpesvirus humano tipo 8 (HHV-8) na patogenia dos distúrbios linfoproliferativos de pacientes HIV-positivos. No entanto, são escassos os estudos sobre a freqüência do HHV-8 em nódulos linfáticos sem neoplasia de pacientes HIV-positivos. O presente trabalho tem por objetivo avaliar a freqüência de infecção pelo HHV-8 em linfadenopatias benignas associadas a AIDS. Será empregado protocolo de detecção do HHV-8 baseado na Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) para o estudo de 50 nódulos linfáticos sem neoplasia de indivíduos JHIV-positivos e 50 casos de hiperplasia linfóide folicular reativa de pacientes HIV-negativos. A fim de serem identificados os tipos celulares infectados pelo vírus, casos que revelarem infecção pelo HHV-8 serão avaliados quanto à imunoexpressão do antígeno nuclear associado à latência 1 (LANA-1) do HHV-8. (AU)