Busca avançada
Ano de início
Entree

Degradação de bifenilas policloradas em reator anaeróbio horizontal de leito fixo

Processo: 09/11514-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2010
Vigência (Término): 30 de setembro de 2011
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Tratamentos de Águas de Abastecimento e Residuárias
Pesquisador responsável:Maria Bernadete Amâncio Varesche
Beneficiário:Henrique Rossi Altero
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Biofilmes   Bactérias anaeróbias   Metano   Tratamento biológico anaeróbio   Bifenilos policlorados

Resumo

Bifenilas policloradas (PCBs) são compostos utilizados em material elétrico, tais como, transformadores e capacitores, atuando como fluidos e isolantes. Esses compostos foram primeiramente sintetizados na Alemanha no final do século XIX e, posteriormente, produzidos em escala industrial nos Estados Unidos, pela Monsanto, a partir de 1929. Apresentam diferentes graus de cloração e ao todo são 209 congêneres, dentre os quais 130 estão presentes nas misturas comerciais. Esses compostos são extremamente tóxicos, e representam sério risco a saúde humana. O presente projeto tem por objetivo avaliar a degradação anaeróbia de bifenilas policloradas em reator anaeróbio de leito fixo (RAHLF). Para tanto, serão realizados ensaios em reator de batelada com espuma de poliuretano e alimentados com meio de cultura, ascarel (PCBs) e co-substrato para avaliar o potencial metanogênico e definir o melhor solvente para solubilização do ascarel no RAHLF. Em todos os reatores será usado como inóculo biomassa proveniente de reator UASB usado no tratamento de água residuária de abatedouro de aves. A degradação de PCBs será avaliada por meio de análises cromatográficas e físico-químicas, tais como DQO e, indiretamente, pela produção de gás metano.