Busca avançada
Ano de início
Entree

Potencial evocado auditivo de longa latencia em individuos audiologicamente normais.

Processo: 07/58155-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2008
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Carla Gentile Matas
Beneficiário:Bruna Oliveira Arantes
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Audição

Resumo

Os métodos objetivos de avaliação da audição vêm se tomando cada vez mais freqüentes na Audiologia Clínica. Esses métodos podem auxiliar no diagnóstico de distúrbios auditivos centrais e/ou cognitivos, lesionais ou funcionais. O Potencial Evocado Auditivo de Longa Latência (PEALL) é um dos potenciais evocados mais estudados nos últimos anos. Pesquisas recentes têm investigado sua relação com características inerentes ao processamento da informação, tais como: codificação, seleção, memória e tomada de decisões. O complexo N1-P2 é um PEALL que ocorre entre 80 e 200 milissegundos, podendo ser observado anteriormente à onda P300 (ou Potencial Cognitivo). No Brasil existem poucos estudos sobre o complexo N1-P2. Sabe-se que ele pode ser utilizado para monitorar mudanças neurofisiológicas, durante a aquisição de linguagem, após o implante coclear, uso de aparelho de amplificação sonora individual, ou qualquer outra forma de aprendizado auditiva. Tendo em vista sua contribuição para o diagnóstico de distúrbios auditivos centrais e /ou cognitivos, faz-se necessário obter dados de normalidade para a nossa população, a fim de que esses dados venham auxiliar no estudo de populações com alterações auditivas. Sendo assim, o presente estudo tem como objetivo caracterizar os potenciais evocados auditivos de longa latência, mais precisamente, o complexo N1-P2, em indivíduos adultos dos gêneros feminino e masculino audiologicamente normais. (AU)