Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliacao do polimorfismo no promotor da metaloproteinase-1 em celulas claras de carcinoma renal.

Processo: 04/00586-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2004
Vigência (Término): 31 de julho de 2005
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Nestor Schor
Beneficiário:Michelly Franca Piccoli
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Polimorfismo genético   Metaloproteinases   Neoplasias renais

Resumo

O carcinoma de células renais (CCR) no adulto é a forma mais comum de câncer de rim, sendo diagnosticados, aproximadamente, 28.800 novos casos por ano nos Estados Unidos e no mesmo período, ocorrem cerca de 12.000. A faixa etária mais comum de diagnóstico ocorre entre 50 e 70 anos e acontece mais no sexo masculino, na proporção de 2:1. Embora a taxa de detecção acidental de câncer renal venha crescendo com o avanço das técnicas diagnosticas, as lesões metastáticas são ainda encontradas no momento do diagnóstico em 25% dos pacientes com CCR. A degradação da matriz extracelular é condição sine qua non para a invasão tumoral e metástase. Metaloproteínases de matriz (MMPs) são uma família de enzimas que, coletivamente, degradam a matriz extracelular (MEC) e o tecido conjuntivo ao redor das células tumorais. Dentre os membros da família da MMPs, a colagenase MMP-1 é superexpresa em alguns tumores e linhagens, celulares. Pacientes com tumores que produzem altos níveis de MMP-1 apresentam um prognóstico bastante reservado. Trabalhos recentes revelaram que, o polimorfismo ocasionado pela inserção de uma guanina, na região -1607 do promotor da MMP-1, leva a um aumento da taxa de transcrição desse gene. Essa mutação já foi correlacionada, em alguns grupos étnicos, com diversos tipos tumorais incluindo ovário, colo retal, pulmão e rim. Neste projeto pretende-se verificar a existência do polimorfismo no promotor do gene da metaloproteinase-1 em CCR. (AU)