Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da insulina na cicatrizacao de feridas em ratos diabeticos e nao diabeticos.

Processo: 03/08179-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2003
Vigência (Término): 30 de setembro de 2004
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem
Pesquisador responsável:Maria Helena de Melo Lima
Beneficiário:Jessega Gamal Eldin Mahmoud
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Úlcera   Diabetes mellitus   Pé diabético   Receptor de insulina   Insulina

Resumo

Dentre as complicações crônicas do diabetes mellitus, uma das mais graves consiste nas lesões nos pés, conhecidas como "pé diabético. A insulina é um hormônio anabólico com poderosos efeitos metabólicos e de promoção ao crescimento. Muito se conhece sobre a sinalização insulínica regulando o transporte de glicose e metabolismo em tecidos responsivos à insulina como fígado, músculo e tecido adiposo. Dados da literatura sugerem que a insulina possa ter também papel ativo em outros tecidos onde o receptor de insulina esteja presente, como a pele. Estudos mostram que linhagens de queratinócitos expressam receptor de insulina e receptor de crescimento semelhante à insulina, e que queratinócitos humanos são dependentes de insulina para seu crescimento. O primeiro objetivo do presente trabalho é investigar o efeito da administração de insulina tópica na velocidade de cicatrização, em feridas de ratos diabéticos e normais. Adicionalmente nosso segundo objetivo é investigar a distribuição do receptor de insulina, IRS-1, IRS-2, SHC, MAPK e Akt em tecido cicatricial na pele de ratos normais e diabéticos que receberão o tratamento com o veículo ou a "pasta de insulina" respectivamente. (AU)