Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto dos fatores climáticos nas características epidemiológicas, clínicas e microbiológicas das infecções relacionadas com diálise peritoneal

Processo: 08/00096-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2008
Vigência (Término): 31 de outubro de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Jacqueline do Socorro Costa Teixeira Caramori
Beneficiário:Nubia de Souza e Silva
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Nefrologia   Clima   Peritonite   Fatores de risco

Resumo

A diálise peritoneal (DP) é uma alternativa de tratamento para portadores de insuficiência renal crônica e baseia-se na utilização do peritônio como membrana semipermeável. O método promove resultados semelhantes a hemodiálise quanto ao controle de solutos tóxicos e na remoção de líquidos. Porém, apesar do desenvolvimento tecnológico da técnica, as infecções ainda são os principais problemas que podem levar a falência do tratamento ou ainda influenciar na mortalidade dos pacientes. Em nosso meio, pouco se sabe sobre a associação dos fatores climáticos com incidência e a microbiologia das infecções. Objetivo: avaliar a influência dos fatores climáticos na incidência e nas características clínicas e microbiológicas da infecção do orifício de saída (IOSC) e o impacto dessas infecções nas peritonites. Metodologia: serão analisadas retrospectivamente as fichas de IOSC e de peritonites dos pacientes com doença renal crônica em DP acompanhados na Unidade de Diálise no Hospital das Clínicas de Botucatu, quanto a informações epidemiológicas dos pacientes; quanto a IOSC será investigado o quadro clínico inicial e evolutivo da infecção, o tempo de tratamento da infecção, o número de episódios de IOSC por paciente, o tempo livre da primeira infecção; caracterização do perfil microbiológico da IOSC. Dados referentes à incidência, prevalência e etiologia das infecções dos pacientes deverão ser correlacionados com as condições climáticas (temperaturas máxima, mínima e média; índices pluviométricos médios; umidade relativa do ar; pressão atmosférica média e outros de relevância), fornecidas pelo Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) – Distrito Meteorológico de São Paulo.Materiais e Métodos: Análise dos dados das fichas de controle de infecções e prontuários dos pacientes tratados na Unidade de Diálise do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu, que posteriormente serão correlacionados com as informações fornecidas pelo INMET.