Busca avançada
Ano de início
Entree

Expansão metropolitana e diversidades socioambientais: proposta metodológica para a análise espacial da evolução urbano-regional da Baixada Santista através de sistemas de informações geográficas

Processo: 06/56013-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2006
Vigência (Término): 31 de março de 2009
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Planejamento Urbano e Regional - Métodos e Técnicas do Planejamento Urbano e Regional
Pesquisador responsável:Jose Marcos Pinto da Cunha
Beneficiário:Andrea Ferraz Young
Instituição-sede: Núcleo de Estudos da População (NEPO). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:03/09043-2 - Dinâmica intrametropolitana e vulnerabilidade sócio-demográfica nas metrópoles do interior paulista: Campinas e Santos, AP.TEM
Assunto(s):Sensoriamento remoto   Metropolização   Planejamento territorial urbano

Resumo

O objetivo principal desse estudo é desenvolver uma metodologia que possibilite diagnosticar como as mudanças no uso do solo e os processos decisórios, determinados ao longo dos últimos 20 anos, provocaram efeitos diferenciados na Região Metropolitana da Baixada Santista, gerando conflitos entre as características do meio físico e as formas de ocupação do espaço, contribuindo para o aparecimento de situações de risco ambiental para a população. Com a utilização de imagens de satélite, fotos áreas e Sistemas de Informações Geográficas (SIG) será elaborada uma série histórica dessas transformações. Esse procedimento deverá contribuir para o entendimento do processo de expansão e metropolização da região. Através de técnicas de geoprocessamento, serão realizadas análises espaciais para a localização de prováveis áreas de conflito presentes no tecido urbano, tais como incompatibilidades entre a legislação vigente, limitações do meio físico, características populacionais, socioeconômicas e domiciliares que poderão estar associadas a determinadas situações de risco provocadas pelas formas de ocupação do espaço. Espera-se que a análise conjunta desses aspectos históricos, legais e riscos potenciais contribua para a detecção de diferentes zonas de vulnerabilidade, possibilitando a visualização de um panorama global dos acontecimentos, bem como o entendimento das questões relacionadas às diversidades sócioespaciais da região. (AU)