Busca avançada
Ano de início
Entree

A influência dos fragmentos florestais na riqueza e abundância de anuros de área aberta: teste experimental com poças artificiais

Processo: 08/57401-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2008
Vigência (Término): 30 de novembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Teórica
Pesquisador responsável:Denise de Cerqueira Rossa-Feres
Beneficiário:Thiago Alves Lopes de Oliveira
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/04820-3 - Fauna e flora de fragmentos florestais remanescentes no noroeste paulista: base para estudos de conservação da biodiversidade, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Amphibia   Anura   Ecologia da paisagem   Ecologia de comunidades   Riqueza de espécies   Conservação biológica   Fragmentos florestais

Resumo

Diversos estudos indicam que os anuros demonstram um alto grau de dependência de áreas florestadas. Fragmentos florestais são potencialmente importantes na dinâmica de taxocenoses de anuros de áreas abertas, pois podem ser utilizados como refúgio e áreas de deslocamento e alimentação para adultos e juvenis. A região noroeste do estado de São Paulo sofreu intenso processo de desmatamento, restando hoje apenas 7% da vegetação original de Floresta Estacional Semidecidual e Savana que recobria a região. A anurofauna do noroeste paulista apresenta espécies, em sua maioria, características de áreas abertas, mas estudos desenvolvidos na região demonstram que a distância dos locais de reprodução até os fragmentos florestais influencia o padrão de abundância de algumas das espécies registradas nessa região. Com a instalação de poças experimentais, esse estudo pretende testar a influência desses fragmentos florestais na diversidade de anuros da região. As poças serão escavadas (300 x 300 x 50 cm), recobertas com lona plástica e serão instalas na borda, a 100 m e a 200 m de distância dos fragmentos em direção à matriz de pastagem, em seis fragmentos florestais, totalizando 18 poças artificiais. As hipóteses a serem testadas são: (1) corpos d'água próximos a fragmentos florestais apresentam maior riqueza de espécies e/ou abundância populacional de anuros que corpos d'água distantes; (2) corpos d'água próximos a fragmentos florestais são os primeiros a serem ocupados por anuros durante a estação reprodutiva, em comparação com corpos d'água distantes. O monitoramento será efetuado pela determinação da riqueza e composição de espécies e da abundância de cada população em cada poça artificial, durante cinco dias consecutivos por mês, ao longo de três meses (dezembro/2008 a fevereiro/2009). Além de aumentar o conhecimento sobre a biologia e reprodução de anuros, a diversidade biológica da região noroeste e o efeito da paisagem sobre as populações de anuros, esse estudo se torna mais relevante, pois contribuirá para ações futuras relacionadas à conservação e manejo das espécies de anuros de área aberta. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SILVA, FERNANDO R.; OLIVEIRA, THIAGO A. L.; GIBBS, JAMES P.; ROSSA-FERES, DENISE C. An experimental assessment of landscape configuration effects on frog and toad abundance and diversity in tropical agro-savannah landscapes of southeastern Brazil. LANDSCAPE ECOLOGY, v. 27, n. 1, p. 87-96, JAN 2012. Citações Web of Science: 20.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.