Busca avançada
Ano de início
Entree

Marcadores de microsatélites em 22q em carcinomas de células escamosas de faringe

Processo: 00/06061-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2000
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2000
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Silvia Regina Rogatto
Beneficiário:Rodrigo Mattos dos Santos
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Genética molecular   Repetições de microssatélites   Cabeça e pescoço   Neoplasias

Resumo

Em vários tipos de cânceres humanos são detectados marcadores de microssatélites que não estão presentes no DNA constitucional do mesmo indivíduo. Fragmentos específicos de um loco podem ser amplificados pela PCR (reação em cadeia da polimerase) usando-se as pequenas seqüências que flanqueiam estas repetições. A amplificação pela PCR de marcadores que contém pequenas seqüências de repetição permite a rápida detecção de perda de heterozigose e pode, além disso, simplificar procedimentos para o mapeamento de genes supressores tumorais. Considerando a frequência e o fato dos carcinomas epidermóides de faringe terem um dos piores prognósticos entre os tumores do trato aerodigestivo superior, este projeto tem como objetivo comparar o perfil dos microssatélites entre o tecido normal e tumoral para avaliar possíveis perdas de heterozigose ou instabilidades de microssatélites em 22q e correlacionar os achados com os dados clínico-histopatológicos dos pacientes. (AU)