Busca avançada
Ano de início
Entree

Otimização das condições de preparo de nanopartículas de poli (lactídeo-co-glicolídeo) contendo herbicidas atrazina e ametrina

Processo: 10/01951-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Leonardo Fernandes Fraceto
Beneficiário:Cassia Zanetti Pimentel
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus Experimental de Sorocaba. Sorocaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/00294-9 - Sistemas de liberação micro/nanoestruturados para herbicidas triazínicos visando aplicações agrícolas, AP.JP
Assunto(s):Química ambiental   Sistemas de liberação de medicamentos   Nanotecnologia

Resumo

A nanotecnologia pode ser vista como o desenvolvimento de materiais funcionais, dispositivos e sistemas através do controle da matéria na escala de nanômetros, implicando em sistemas que apresentem novos fenômenos e propriedades, que são dependentes do tamanho. Neste contexto, o estudo dos sistemas nanoestruturados para liberação controlada de herbicidas pode ser interessante pelos seguintes motivos: i) capacidade de alterar as propriedades físico-químicas dos herbicidas aumentando sua eficiência, dentre elas, solubilidade e fotodecomposição (em alguns casos), biodisponibilidade e sorção no solo; ii) diminuição no risco de contaminação de águas superficiais e subterrâneas, através de processos de lixiviação; iii) redução na quantidade de substância química necessária para o controle de pragas; iv) redução na quantidade de energia gasta uma vez que se reduz o número de aplicações necessárias comparadas às formulações convencionais. Neste projeto pretende-se introduzir esta nova abordagem tecnológica de sistemas de liberação prolongada para herbicidas, utilizando nanopartículas de poli (lactídeo-co-glicolídeo) (PLGA) como sistema de liberação. Os herbicidas escolhidos foram a ametrina e a atrazina, uma vez que apresentam grande interesse para agricultura, pois são muito utilizados em diversas culturas como: a cana de açúcar, o milho, a soja e o arroz.