Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de Fosfolipases A2 de Venenos de Serpentes Sobre a Resposta Inflamatória

Processo: 07/07710-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2008
Vigência (Término): 31 de agosto de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Pesquisador responsável:Andreimar Martins Soares
Beneficiário:Luiz Fernando Moreira Izidoro
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:05/54855-0 - Toxinas animais: estrutura, função e aplicações biotecnológicas, AP.TEM
Assunto(s):Venenos de serpentes   Inflamação

Resumo

Toxinas animais têm contribuindo significativamente para o desenvolvimento das Ciências Biológicas e Biomédicas. Essas moléculas, utilizadas como elementos importantes na investigação de mecanismos celulares e moleculares, estão envolvidas em diversos processos fisiológicos, principalmente na resposta inflamatória. Além disso, essas toxinas constituem modelos moleculares interessantes para o desenvolvimento de estratégias biotecnológicas aplicáveis na geração de agentes terapêuticos e/ou de ferramentas experimentais para a pesquisa básica e aplicada. Entretanto, venenos/toxinas de serpentes ainda necessitam de caracterização biológica e/ou funcional adicionais, no sentindo de elucidar seus mecanismos de ação. Nesse sentido, o isolamento e a caracterização funcional de proteínas/componentes biologicamente ativos desses venenos poderão gerar informações importantes para o melhor entendimento da composição e dos efeitos fisiopatológicos dessas toxinas. Os objetivos deste trabalho serão avaliar a ação de veneno e/ou fosfolipases A2 dos venenos de Bothrops jararacussu e B. pirajai sobre a resposta inflamatória. O isolamento dos componentes biologicamente ativos será realizado com o uso de técnicas cromatográficas clássicas, como filtração, troca iônica, interação hidrofóbica, bioafinidade e CLAE (fase reversa). Os efeitos sobre a resposta inflamatória serão avaliados pelo estudo dos efeitos in vitro das PLA2s sobre a fagocitose e a expressão da COX-1 e COX- 2 por macrófagos peritoneais, da seguinte forma: Obtenção de macrófagos peritoneais de camundongos; Determinação da citotoxicidade das PLA2s sobre macrófagos; Determinação da fagocitose por macrófagos; Análise da expressão protéica de COX-1 e COX-2 por Western blot e Purificação e quantificação de eicosanóides. O entendimento dos mecanismos de ação das toxinas sobre seus alvos poderá colaborar para a geração de ferramentas para a pesquisa básica e/ou aplicada.