Busca avançada
Ano de início
Entree

Contribuição do ânion superóxidos e do óxido nítrico na transformação maligna de melanócitos

Processo: 05/60334-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2007
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:José Daniel Lopes
Beneficiário:Fabiana Henriques Machado de Melo
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:06/61293-1 - Contribuição da metilação de DNA na carcinogênese, AP.JP
Assunto(s):Óxido nítrico   Interferência de RNA   Melanoma   Metilação   Superóxidos

Resumo

No nosso1 laboratório foi desenvolvido um modelo murino para estudar a transição entre os estágios iniciais e a fase de crescimento vertical da progressão do melanoma. Este modelo consiste de uma linhagem não tumorigênica (Melan-a) e a sua contraparte tumorigênica. Essas diferentes linhagens de melanoma foram obtidas após submeter à linhagem melan-a a ciclos de impedimento de adesão ao substrato. Neste modelo foi observado um aumento dos níveis intracelulares de ânion superóxido ao longo do tempo que as células melan-a permaneceram em suspensão e nas linhagens 2C, 4C, Tm1 e Tm5. Além disso, também foi observado aumento na produção de óxido nítrico (NO) nas células melan-a em suspensão. Existem vários trabalhos relacionando o aumento da geração de ROS e RNS e a transformação maligna. No nosso modelo, o estresse oxidativo e nitrosativo gerado durante o protocolo de desadesão poderia estar favorecendo a transformação das células melan-a. E de fato, existem evidências do envolvimento de mecanismos epigenéticos na transformação das células melan-a, já que ao longo dos ciclos de desadesão foi observada diminuição da concentração de homocisteína e aumento dos níveis globais de metilação nessas células. Baseado nesses dados, o objetivo deste trabalho é analisar se o aumento da produção de ROS e RNS está relacionado com a transformação maligna das células melan-a. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MELO, FABIANA H. M.; MOLOGNONI, FERNANDA; MORAIS, ALICE S.; TORICELLI, MARIANA; MOURO, MARGARETH G.; HIGA, ELISA M. S.; LOPES, JOSE D.; JASIULIONIS, MIRIAM G. Endothelial nitric oxide synthase uncoupling as a key mediator of melanocyte malignant transformation associated with sustained stress conditions. Free Radical Biology and Medicine, v. 50, n. 10, p. 1263-1273, MAY 15 2011. Citações Web of Science: 11.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.