Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação videolaringoscópica e acústica da voz em crianças de 4 a 12 anos com respiração bucal

Processo: 09/54157-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2010
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Regina Helena Garcia Martins
Beneficiário:Rafael Ceranto Alvarado
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Crianças   Obstrução nasal   Respiração bucal   Voz

Resumo

Introdução - Os distúrbios vocais em crianças são freqüentes e estão relacionados a diversos fatores causais. O uso exagerado e inadequado da voz é importante fator etiológico, entretanto, alguns autores citam entre outras causas de disfonias na infância os quadros obstrutivos das vias aéreas superiores, responsáveis por respiração bucal de suplência, havendo poucos relatos na literatura abordando este tema e avaliando criteriosamente as qualidades vocais e as estruturas da laringe. Objetivos - realizar avaliação videolaringoscópica e análise acústica vocal em crianças com respiração bucal de suplência. Casuística e Métodos - serão compostos 2 grupos de estudos, Gl (n-60, controle), crianças saudáveis sem sintomas vocais ou auditivos oriundas de escolas públicas; GII (n-60, crianças portadores de respiração bucal de suplência, atendidas nos ambulatórios de otorrinolaringologia devido ao quadro obstrutivo nasal). Todas as crianças serão subdivididas em 3 grupos dependendo da faixa etária (4 a 6, 7 a 9 e 10 a 12 anos). Os pais das crianças preencherão um questionário de avaliação, as crianças serão submetidas ao exame físico ORL e videolaringoscópico (Sistema conjugado de captura de imagem de videolaringoestroboscopia - multifunctional vídeo system type XE-30, Eco X -TFT/USB), análise acústica vocal (programa Multi-Speech 3700, Kaypentax), e pesquisa das emissões otoacústicas transientes/ audiometria tonal limiar. Serão excluídas do grupo amostrar aquelas que apresentarem sintomas obstrutivos nasais esporádicos ou de leve intensidade. As causas da respiração bucal serão avaliadas e computadas. Os resultados serão apresentados em tabelas e gráficos e serão submetidos a análise estatísitca. Para estudo da associação entre variáveis e comparação de proporções entre os grupos serão utilizados os testes do qui-quadrado, o teste exato de Fisher e o teste de Goodmann. Para comparação de médias será utilizado o teste t de Student e o nível de significância utilizado será de 5%. (AU)