Busca avançada
Ano de início
Entree

Distúrbios vocais em escolares de 4 a 11 anos: análise da impressão subjetiva dos país com relação a voz de seu filho

Processo: 09/51933-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2009
Vigência (Término): 30 de novembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Regina Helena Garcia Martins
Beneficiário:Marcela Ferreira Santana
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Rouquidão   Voz   Disfonia funcional

Resumo

A voz é um importante meio de comunicação, tanto para crianças como para adultos, O desenvolvimento da voz acompanha e representa o desenvolvimento do indivíduo, tanto do ponto de vista físico como psicossocial. Dessa forma, distúrbios vocais podem comprometer sobremaneira o desenvolvimento adequado de crianças, além disso as disfonias são freqüentes na infância, incidindo entre 6 a 23% delas. Entre todas as possíveis causas de rouquidão na infância, os nódulos vocais têm papel de destaque, e em sua fisiopatologia o abuso vocal é de grande importância. Nos distúrbios vocais funcionais não existem lesões orgânicas nas pregas vocais, estando incluídos nestes, basicamente, as disfonias hipercinéticas por uso exagerado e inadequado da voz. Ainda que não apresentem queixas vocais, uma quantidade considerável de crianças apresenta alterações discretas ou lesões específicas nas pregas vocais. Devido ao comportamento vocal característico da criança, a qual utiliza a voz em elevada intensidade durante as atividades esportivas e de recreação, os distúrbios da voz na infância são pouco valorizados pelos pais, os quais habituam-se ao padrão vocal da criança. Tais fatos justificam os atrasos tanto no diagnóstico como no início do tratamento. Assim, fica evidente a importância de se identificar, em estágios precoces, as crianças que apresentam alterações nas qualidades vocais para que as mesmas possam ser encaminhadas, em seguida, para exame detalhado da laringe a fim de esclarecer o diagnóstico e propor tratamento adequado. Portanto, esta pesquisa terá como objetivo realizar estudo epidemiológico dos distúrbios vocais de escolares com idades entre 4 a 11 anos. (AU)