Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da variação morfológica da escápula em Canidae (Mammalia) utilizando técnicas de morfometria geométrica

Processo: 07/57954-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2008
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Erika Hingst-Zaher
Beneficiário:Thiago Macek Gonçalves Zahn
Instituição-sede: Museu de Zoologia (MZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Canidae   Morfometria geométrica   Alometria   Mammalia

Resumo

A determinação da forma do pós-crânio de mamíferas é bastante complexa, uma vez que essa região está sujeita a pressões relacionadas ao comportamento locomotor e a restrições ligadas à história natural de cada grupo. A escápula, especificamente, apresenta para certos grupos grande relação com o hábito locomotor e para outros pouca ou nenhuma. Além disso, há indícios de que certas regiões da escápula tenham mais influência do comportamento locomotor que outras. A família Canidae, formada por espécies tipicamente cursoriais, tem representantes em uma ampla gama de ambientes, algumas espécies com comportamento escansorial restrito e ao menos uma espécie que nada com freqüência. Pretende-se com este projeto, através de técnicas de morfometria geométrica bidimensional, esclarecer os processos geradores da morfologia escapular em Canidae, distinguindo entre fatores relacionados ao sinal fitogenético e ao comportamento locomotor, interpretando biomecanicamente as variações encontradas e inferindo possíveis processos responsáveis pela situação morfológica atual. (AU)