Busca avançada
Ano de início
Entree

As migrações de trabalhadores gaúchos para a Amazônia: 1970-1974

Processo: 03/08732-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2003
Vigência (Término): 31 de outubro de 2004
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Zilda Marcia Grícoli Iokoi
Beneficiário:Larissa Kashina Rebello da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Amazônia Legal   Desapropriação   Migração humana

Resumo

Pesquisa atém-se às migrações de gaúchos para a Amazônia legal em função do projeto de colonização desta área durante o Governo Médici (1970-1974). Visto que o Rio Grande do Sul era, até este período, um estado de economia estável, assentada na pequena e média propriedade, é interessante estudar as razões da transferência de trabalhadores deste estado para uma área pouco populosa como a Amazônia. Os políticos da época pretendiam apoiar grandes empresas na exploração da Amazônia, contrapondo-se aos conflitos abertos pela população local e os trabalhadores migrados. No Rio Grande do Sul, o "Boom" da soja concentrou as pequenas propriedades nas mãos de grandes fazendeiros; além disso centenas de famílias foram desalojadas. O Incra não fez projeto algum re-apropriação para estas pessoas, mesmo existindo uma grande quantidade de terras à venda e devolutas no Rio Grande do Sul naquele período. Pretende-se portando estudar que tipo de incentivo o governo fez a estes gaúchos e a sua adaptação ao meio em que chegaram. (AU)