Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da crotoxina sobre função de macrófagos durante a progressão tumoral

Processo: 08/53840-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2008
Vigência (Término): 30 de abril de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Sandra Coccuzzo Sampaio Vessoni
Beneficiário:Ana Marta Souza da Cunha Francisco
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Venenos de serpentes   Crotoxina   Citocinas   Macrófagos   Carcinoma 256 de Walker   Metabolismo celular

Resumo

Dados da Literatura têm demonstrado que a crotoxina (CTX), toxina majoritária do veneno de serpente Crotalus durissus terrificus apresenta ação supressora sobre a resposta imune e sobre o crescimento tumoral, além de acarretar inibição dos eventos da resposta inflamatória, modulando a funcionalidade de macrófagos, células fundamentais para os mecanismos da defesa inata. Estudos recentes vêm mostrando a importância dos macrófagos, tanto na gênese tumoral, como nos diversos eventos-chave tanto do crescimento como da metástase de tumores, apresentando ação dual, uma vez que desempenham atividades que podem prevenir o estabelecimento e o espraiamento de células tumorais (macrófagos M1 ou ativados classicamente) e, simultaneamente, podem elicitar funções que favorecem o crescimento e disseminação tumoral (macrófagos M2 ou ativados alternativamente). O objetivo geral deste trabalho é investigar os efeitos da CTX sobre macrófagos, avaliando a produção de algumas substâncias secretadas por estas células, importantes para o controle da instalação e progressão tumoral. Para tanto, será induzido o desenvolvimento do tumor de Walker 256 no flanco superior de ratos, e serão realizados estudos com os seguintes objetivos específicos: 1) Investigar o efeito da crotoxina sobre a liberação de peróxido de hidrogênio, produção de óxido nítrico e secreção das citocinas IL-1, IL-6, e TNF-a, por macrófagos obtidos da cavidade peritoneal de ratos tratados com a uma única dose da toxina, no 1º dia da inoculação do tumor de Walker 256 no flanco superior dos ratos; 2) Avaliar estes parâmetros de macrófagos obtidos de ratos que serão tratados com a CTX no 5º dia da inoculação das células tumorais. Os macrófagos serão coletados no 14º dia da inoculação do tumor. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.