Busca avançada
Ano de início
Entree

Variabilidade genética em progênies de Teca(Tectona grandis)

Processo: 08/05937-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2008
Vigência (Término): 30 de setembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal
Pesquisador responsável:Edson Seizo Mori
Beneficiário:Matheus Zorzetto Ferreira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil

Resumo

Com a redução incontrolável das florestas naturais existente no planeta tem-se procurado alternativas ecológicas para restauração das florestas naturais e também alternativas para suprir a necessidade do consumo madeireiro. Muitas espécies estão sendo pesquisadas quanto ao seu crescimento, à qualidade de madeira e a viabilidade em plantios comerciais. Na década de 70 foi introduzida grande quantidade de materiais genéticos de varias espécies de eucalipto proveniente da Austrália e de ilhas da Indonésia, que hoje rendem milhares de dólares na produção de papel e celulose em plantios comerciais de alta produtividade. Apesar de os eucaliptos suprirem boa parte das necessidades madeireiras, não apresenta madeira de qualidade para todas as finalidades, sendo necessária a utilização de outras espécies florestais com melhores qualidades da madeira, como por exemplo, para o uso na indústria moveleira. Assim sendo, a teca (Tectona grandis) é uma espécie que vem mostrando bons resultados com madeira de excelente valor comercial no mercado nacional e principalmente o internacional. Originária das florestas decíduas mistas da Índia, Mianmar, Tailândia e Laos, introduzida na Indonésia há mais de 400 anos, hoje é extensivamente plantada não só no Sudeste Asiático, mas em toda zona tropical das Américas, incluindo o Brasil, também na África e em países no Pacífico. A teca possui uma madeira nobre, utilizada mundialmente em projetos onde a qualidade, a durabilidade e a beleza são requisitos fundamentais. Populações melhoradas que satisfaçam as exigências da produtividade de madeira dependem da capacidade de se identificar genótipos desejados na população sob seleção em programas de melhoramento genético. Uma das formas de curto prazo para viabilizar os plantios comerciais uniformes, de alta produtividade e qualidade de espécies perenes de longo ciclo é a propagação vegetativa. Atualmente, a teca tem sido propagada por técnicas in vitro, que são dispendiosas elevando o custo da cultura. Esforços têm sido investidos para a diminuição dos custos de propagação vegetativa nos viveiros para produção de mudas. Portanto, nesse trabalho objetiva-se selecionar progênies de Tectona grandis com melhores aptidões para a propagação vegetativa por enraizamento de estacas e estimar os parâmetros genéticos de características quantitativas relacionadas à indução e formação de raízes adventícias em estacas e potencial de brotação das Touças em cultivo de produção intensiva de mudas. O teste de progênies para enraizamento de estacas será implantado no delineamento em blocos casualizados com 15 progênies. O ácido indolbutírico (AIB) a 1000 ppm será aplicado para estimular o enraizamento das estacas no experimento. No caso do teste de progênies para brotação de touças, no mini-jardim de multiplicação de estacas, o experimento será implantado no delineamento em blocos casualizados, no esquema de parcelas subdivididas, contendo 15 parcelas (progênies) e 2 subparcelas (manejo por poda e aplicação de ethrel).

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.