Busca avançada
Ano de início
Entree

Variabilidade genetica em progenies de guarpuruvu schizolobium parayba por meio de marcadores moleculares microssatelites.

Processo: 08/52126-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2008
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal
Pesquisador responsável:Edson Seizo Mori
Beneficiário:Sara Camila Martins Cruto
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Diversidade genética   Repetições de microssatélites   Características da população

Resumo

O Guapumvu, Schizolobium parahyba, é uma espécie nativa que ocorre principalmente na Floresta Ombrófila Densa (Floresta Atlântica), pertence à família Leguminosae-Caesalpinoideae. A importância do conhecimento da diversidade genética dentro como entre as populações está em dar suporte à conservação dos recursos genéticos. Estudos em ecologia e genética em populações florestais tropicais são incipientes na literatura, em função da alta diversidade e complexidade de espécies, trazendo dificuldade desde as amostragens até as metodologias. Esse conhecimento é fundamental para entender as estruturas genéticas das populações para definir estratégias de conservação, melhoramento e manejo sustentável. Será realizado um teste de progênie da espécie em estudo com dez progênies, cada uma com oito indivíduos, DNA será extraído de folhas de plantas Jovens. Os objetivos são verificar a variabilidade genética de progênies Schizolobium parahyba da região de Botucatu-SP por meio de microssatélites, os quais constituem a classe molecular mais polimórfica disponível, e estimar os parâmetros genéticos das características quantitativas visando obter subsídios para programas de melhoramento e conservação genética. Os dados estudados serão referentes a um teste de progênies que foi instalado no delineamento em blocos casualizado com 60 progênies com espaçamento de 3,0 x 2,0 m. A estimativa da variabilidade genética será realizada utilizando o programa computacional BIOSYS-1, POPGENE e o TFPGA. O trabalho será realizado na Faculdade de Ciências Agronômicas de Botucatu, Departamento de Produção Vegetal. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)