Busca avançada
Ano de início
Entree

"Método de Traços de Fissão em apatita e zircão: simulação da formação da Serra do Mar, Serra da Mantiqueira e da Bacia de Taubaté"

Processo: 09/07146-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2009
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geofísica
Pesquisador responsável:Carlos Alberto Tello Sáenz
Beneficiário:Gabriel Vasques Mangas Pereira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:05/51142-3 - Método de traços de fissão em apatita e zircão: termocronologia do grupo bauru e estudos de annealing em zircão, AP.JP
Assunto(s):Serra da Mantiqueira   Apatitas   Zircão   Gondwana   Geofísica nuclear

Resumo

A posição atual das massas continentais em relação ao globo terrestre é o reflexo do trinômio: Tectônica de Placas + Espalhamento do Fundo Oceânico + Deriva Continental. Nos primeiros 500 milhões de anos de sua origem (4.560 a 4.000 milhões de anos) a superfície da Terra era muito pouco rígida. A individualização da crosta que constitui os continentes ocorreu a aproximadamente 4.000 milhões de anos. Desde então as massas continentais vem mudando de posição e de forma, sofrendo processos de orogenias, rifteamentos e granitização.Através do Método de Traços de Fissão em Apatita e Zircão, MTFAZ, pode-se obter tanto a idade como a história térmica da região onde se fez a respectiva coleta. Através destes dados podemos estimar a altura inicial da serra que se formou depois dos processos tectônicos e comparada com a altura atual podemos, também, estimar a parte que sofreu erosão e foi a formar as bacias adjacentes à serra.Desta forma pretende-se fazer uma simulação da formação das Serras do Mar e Mantiqueira e da bacia de Taubaté. Para isto serão utilizados os dados obtidos através do MTFAZ pelos diferentes grupos de Geocronologia do Brasil. Desta forma teremos em mãos aproximadamente 200 dados tanto de idades como histórias térmicas que permitirão fazer um modelo da formação das Serras e das bacias adjacentes. Serão utilizados softwares com a finalidade de criar uma superfície 3D que simula os continentes terrestres e seu relevo. Para isto serão utilizados os mapas vetorizados do continente Sul - Americano. Assim a simulação das formações das serras do Mar e Mantiqueira terá início a partir da abertura do Atlântico Sul que se iniciou há ~ 120 Ma quando os continentes Sul-Americano e a África estavam juntos formando o Gondwana.Pretende-se fazer este trabalho no Departamento de Física, Química e Biologia, DFQB, da Faculdade de Ciências e Tecnologia, FCT da UNESP, Presidente Prudente, SP com a orientação do Prof. Dr. Carlos Alberto Tello Sáenz responsável, junto com a Profa. Dra. Ana Maria Osório, pelo grupo de pesquisa de Detectores de Traços Nucleares de Estado Sólido, DETRANES.