Busca avançada
Ano de início
Entree

Método de Traços de Fissão em apatita e zircão: geocronologia do Grupo Bauru

Processo: 08/05182-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2008
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geofísica
Pesquisador responsável:Carlos Alberto Tello Sáenz
Beneficiário:Marcio Constâncio Junior
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Zircão   Apatitas   Geofísica nuclear   Geocronologia

Resumo

A proposta deste projeto é contribuir na continuação e no aprimoramento da rotina do Método de Traços de Fissão, MTF, em zircão e apatita no Laboratório de Traços de Fissão do DFQB/FCT- UNESP, campus Presidente Prudente. Para isto pretende-se analisar e determinar a idade via o Método de Traços de Fissão, MTF, de 18 amostras de zircão e apatita coletadas na região do Grupo Bauru composto pelas formações: Presidente Prudente, Santo Anastácio, Adamantina, Caiuá e Marília. Além de determinar as idades nestas formações estaremos em condições de analisar possíveis eventos termotectônicos nestas áreas e desta forma poderemos contribuir a um melhor conhecimento de nossa região do ponto de vista geológico. Na parte metodológica serão feitos: I) experimentos para determinar a razão das eficiências de detecção dos traços fósseis e induzidos no zircão e II) experimentos de annealing (encurtamento do traço em função da temperatura e do tempo) para determinar a janela de temperatura de retenção dos traços e a temperatura de apagamento total dos traços no zircão. Com isto teremos uma maior acurácia na determinação das idades através do Método do Detector Externo, MDE, e estudaremos a possibilidade de usar o Método das Populações no zircão. Assim estaremos contribuindo com o aprimoramento teórico-experimental do MTF em zircão. Pretende-se fazer este trabalho no Departamento de Física, Química e Biologia, DFQB, da Faculdade de Ciências e Tecnologia, FCT da UNESP, Presidente Prudente, SP com a orientação do Prof. Dr. Carlos Alberto Tello Sáenz responsável, junto com a Profa. Dra. Ana Maria Osório, pelo grupo de pesquisa de Detectores de Traços Nucleares de Estado Sólido, DETRANES. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.