Busca avançada
Ano de início
Entree

Combinação de camadas de conversão de cério e polianilina sobre ligas de alumínio como revestimento contra a corrosão

Processo: 05/04641-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2006
Vigência (Término): 31 de março de 2008
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Físico-química
Pesquisador responsável:Artur de Jesus Motheo
Beneficiário:Sandra Regina de Moraes
Instituição-sede: Instituto de Química de São Carlos (IQSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Polianilina   Eletroquímica   Ligas de alumínio

Resumo

O alumínio é um dos metais mais versáteis devido a grande possibilidade de formação de ligas e por seu uso em inúmeras aplicações. A resistência à corrosão do alumínio e suas ligas em meios aquosos tem sido atribuída a rápida formação de um filme de óxido (Al2O3) sobre sua superfície. Contudo, é também sabido que essa camada tem propriedades eletroquímicas distintas dependendo do meio aquoso. O filme de óxido pode ser destruído em meio agressivo, como soluções ácida, básica e contendo cloreto. Na presença de íons cloreto a formação de cloreto de alumínio ocorre e diminui a capacidade de proteção do metal contra a corrosão. Como a camada de óxido não é um agente eficiente na proteção contra a corrosão, o uso de coberturas protetoras é uma alternativa para minimizar os processos corrosivos. Dentre as camadas de conversão conhecidas, a mais utilizada para aplicações industriais são aquelas a base de íon cromo hexavalente (Cr(VI)), entretanto, o cromo é danoso ao meio ambiente e a saúde humana. Em ordem a substituir as camadas de conversão de cromo, novos agentes protetores têm sido desenvolvidos. A cobertura de conversão de cério é um deles, mas até agora, um estudo sistemático para otimizar a composição dos banhos de deposição de cério não foi realizado. A partir do conhecimento que, polianilina apresenta excelentes propriedades protetoras contra a corrosão de metais oxidáveis, incluindo alumínio e suas ligas, há a possibilidade de que combinando a camada de conversão de cério com camadas de polianilina os efeitos protetores aumentem. Entretanto, esta combinação deve ser avaliada e otimizada, considerando as diferentes aplicações sobre a superfície do metal, principalmente como: i) deposição “electroless” de cério para promover sítios de ancoragem para a eletropolimerização de anilina e ii) deposição simultânea de cério e polianilina. Assim, a combinação dos dois processos parece ser uma alternativa promissora, aumentando a proteção contra a corrosão do metal, bem como, as propriedades mecânicas das camadas de recobrimento.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BANCZEK, E. P.; MORAES, S. R.; ASSIS, S. L.; COSTA, I.; MOTHEO, A. J. Effect of surface treatments based on self-assembling molecules and cerium coatings on the AA3003 alloy corrosion resistance. MATERIALS AND CORROSION-WERKSTOFFE UND KORROSION, v. 64, n. 3, p. 199-206, MAR 2013. Citações Web of Science: 7.
SALAZAR-BANDA, GIANCARLO R.; MORAES, SANDRA R.; MOTHEO, ARTUR J.; MACHADO, SERGIO A. S. Anticorrosive cerium-based coatings prepared by the sol-gel method. Journal of Sol-Gel Science and Technology, v. 52, n. 3, p. 415-423, DEC 2009. Citações Web of Science: 28.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.