Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos dos extratos de Rosmarinus officinalis e Syzygium cumini sobre biofilmes de Staphylococcus spp., formados em resina acrílica

Processo: 09/50866-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2009
Vigência (Término): 30 de junho de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Antonio Olavo Cardoso Jorge
Beneficiário:Fernanda Freire
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOSJC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Rosmarinus officinalis   Biofilmes

Resumo

A produção de slime é um importante fator de virulência dos estafilococos, permitindo a sua aderência as superfícies lisas, formando comunidades heterogêneas de microrganismos, denominadas de biofilmes. O biofilme é constituído por uma comunidade diversificada de microrganismos aderida sobre superfícies sólidas, que representa um importante fator de virulência dos microrganismos, uma vez que dificulta a difusão de antimicrobianos e a ação do sistema imune do hospedeiro, ocasionando infecções de difícil tratamento. Assim torna-se necessário o estudo de métodos alternativos de controle de biofilmes, como os fitoterápicos. O objetivo deste estudo será avaliar os efeitos dos extratos glicólicos de Rosmarinus officinalis (alecrim) e Syzygium cumini (jambolão), sobre biofilmes formados em resina acrílica por cepas de Staphylococcus spp., produtoras de slime, as quais foram isoladas da cavidade bucal de indivíduos submetidos â terapia com antibióticos por tempo prolongado para o tratamento da tuberculose pulmonar. Serão utilizadas cepas produtoras de slime, avaliadas previamente pelo teste em meio ágar vermelho Congo, e com capacidade de produção de biofilme, detectada pelo método espectrofotométrico. Os biofilmes serão formados em discos de resina acrílica esterilizados colocados em placas de 24 poços contendo 2 mL de caldo BHI sacarosado e 100 pL da suspensão do microrganismo. As placas serão mantidas incubadas a 37ºC/48 h. Após este período, os biofilmes serão lavados, para a remoção das células não-aderidas, e posteriormente permanecerão emergidos em 2 mL do extrato, ou 2 mL de solução fisiológica (grupo controle), por 5 minutos, Decorrido este período, os corpos-de-prova serão homogeneizado em sonicador para desprender o biofilme formado. A seguir, serão realizadas diluições seriadas na base 10 e semeaduras em ágar BHI e incubação a 37ºC/48 horas. As UFC/mL obtidas serão transformadas em logaritmos (Log) e os resultados analisados estatisticamente, pela análise de variância ANOVA, teste de Tukey, considerando-se diferença estatística quando p ≤ 0.05. (AU)