Busca avançada
Ano de início
Entree

Macro-restos vegetais em perfil de sedimentos do Ribeirão da Mata: mais uma fonte de vestígios para a compreensão da paleoflora holocênica da APA carste de Lagoa Santa

Processo: 06/61290-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2007
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2007
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Paleobotânica
Pesquisador responsável:Gregório Cardoso Tápias Ceccantini
Beneficiário:Celina Nakamura
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/01321-6 - Origens e microevolução do homem na América: uma abordagem paleoantropológica (III), AP.TEM
Assunto(s):Holoceno   Paleoambientes

Resumo

O presente projeto tem como objetivo principal estudar os macro-restos vegetais holocênicos encontrados no sítio paleontológico Ribeirão da Mata, localizado na APA Carste de Lagoa Santa, Minas Gerais. Estudos arqueológicos da região têm revelado um padrão de ocorrência de ocupação humana intensificado entre dois períodos durante o Holoceno entre 10.000 a 8.000 AP (antes do presente) e 2.000 a 1000 AP (Araújo et al., 2005). A ausência de uma ocupação efetiva dessas populações pretéritas durante o Holoceno Médio, foi denominada de "Hiato do Arcaico". Dessa forma, este projeto soma esforços a outros dois em desenvolvimento, que estudam madeiras e carvões holocênicos, no sentido de interpretar a paleoflora da região e suas influências na atividade do Homem além de fornecer subsídios para interpretar as condições do clima da época. Os macro-vestígios botânicos têm se revelado como importantes instrumentos na reconstrução paleoambiental por trazerem consigo uma abordagem diagnostica dos eventos climáticos ocorridos. Todo o material sub-fóssil recuperado será analisado e identificado a partir de uma coleção de referência específica com exemplares do gradiente vegetacional atual. Análises quantitativas e qualitativas serão realizadas dentre as quais alguns táxons serão selecionados para futuros estudos de anatomia ecológica foliar. (AU)