Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise proteômica de sementes de café com diferentes qualidades de bebida

Processo: 07/55128-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2007
Vigência (Término): 31 de outubro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia
Pesquisador responsável:Paulo Mazzafera
Beneficiário:Marcelo Jun Murai
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Proteômica   Café

Resumo

O mercado mundial de café tem exigido qualidade de bebida cada vez mais acentuada. Diversos fatores estão relacionados com a obtenção de café de boa qualidade, sendo que o processamento pós-colheita de frutos e sementes representa uma etapa fundamental para esta propriedade. Um dos fatores que influencia diretamente a qualidade do café é a composição química da semente, tanto durante o desenvolvimento do fruto quanto após os tratamentos pós-colheita. Em café, o aroma pode ser formado por mais de 800 compostos voláteis e dentre os precursores relacionados com a formação dos mesmos estão aminoácidos e peptídeos, entre outros. Entretanto, apesar da reconhecida importância, não se sabe qual a contribuição destas proteínas e peptídeos na qualidade da bebida, simplesmente por carência de pesquisa na área. Para a liberação do aroma, o café precisa ser torrado, sendo que o grão verde já possui todos os precursores necessários para a formação do aroma. Além da importância no aroma, é aceito que as proteínas e os peptídeos do grão também contribuam para o desenvolvimento do sabor; todavia, não se sabe nada a respeito. As análises proteômicas têm sido utilizadas extensivamente para responder complexas questões biológicas, muitas vezes tomando proveito de técnicas complementares, como "shotgun" ou MudPIT (tecnologia multidimensional de identificação de proteínas) e gel 2D-PAGE. Neste projeto, será abordada a separação protéica de sementes de café de diferentes localidades, utilizando ambas as técnicas acima mencionadas. E as proteínas identificadas, seja por MudPIT, seja por 2D-PAGE, serão posteriormente comparadas com os dados disponíveis no banco do Genoma Café. Esta nova abordagem utilizando técnicas modernas e potentes de análise de proteínas, aliando genoma e proteôma, será de grande valia para a elucidação das diferenças qualitativas apresentadas entre café da mesma espécie, porém, de localidades diferentes. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ROSSELLI-MURAI, LUCIANA K.; SFORCA, MAURICIO L.; SASSONIA, ROGERIO C.; AZZONI, ADRIANO R.; MURAI, MARCELO J.; DE SOUZA, ANETE P.; ZERI, ANA C. Structural characterization of the H-NS protein from Xylella fastidiosa and its interaction with DNA. Archives of Biochemistry and Biophysics, v. 526, n. 1, p. 22-28, OCT 1 2012. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.