Busca avançada
Ano de início
Entree

Relações entre limiares audiométricos, handicap auditivo e o tempo de procura pelo tratamento em um serviço de saúde auditiva de alta complexidade

Processo: 09/18518-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2010
Vigência (Término): 30 de novembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Deborah Viviane Ferrari
Beneficiário:Cássia Hiromi Yamamoto
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Perda auditiva   Audiometria   Inquéritos e questionários   Adultos   Idosos   Zumbido

Resumo

Introdução: A despeito das conseqüências da deficiência auditiva adquirida na vida adulta, um número significativo de indivíduos não procura tratamento. Dentre os fatores para tal destaca-se a capacidade do indivíduo de reconhecer os sinais de uma perda auditiva, já que seu aparecimento insidioso pode levar o indivíduo a adaptar-se a esta nova condição. O grau da perda auditiva e a auto-percepção do handicap são apontados como fortes indicadores para a procura de tratamento. Na clínica audiológica a auto-percepção do handicap é mensurada por meio de questionários como o Questionário de Handicap Auditivo para Idosos (HHIE) e o Questionário de Handicap Auditivo para Adultos (HHIA) os quais são utilizados para identificar as necessidades específicas de tratamento ou avaliar os resultados da intervenção. No Brasil o Sistema Único de Saúde oferece serviços de saúde auditiva nos diferentes níveis de atenção gratuitamente à população. No entanto, até o presente momento não foram relatados em literatura a influência da perda auditiva e handicap na procura pelo tratamento. Objetivo: Verificar a relação entre o tempo discorrido entre o início da queixa auditiva e a procura por tratamento com os limiares audiométricos e auto-percepção do handicap auditivo em adultos e idosos atendidos em um serviço de saúde auditiva de alta complexidade. Metodologia: Estudo retrospectivo. Serão analisados os prontuários de pacientes regularmente matriculados na Clínica de Fonoaudiologia da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) - USP no período de 2006 a 2009, sendo incluído para estudo os que obedecerem aos critérios: (a) idade superior a 18 anos, (b) apresentar deficiência auditiva neurossensorial bilateral de graus variados, (c) não ter recebido tratamento anteriormente em outro serviço de Audiologia, público ou privado e (d) apresentar os questionários HHIA ou HHIE preenchidos. Serão recuperados da anamnese audiológica a queixa do paciente; tempo discorrido entre o aparecimento da queixa e a procura pelo tratamento; presença de zumbido e característica do mesmo. As médias dos limiares audiométricos ISO (500, 1k, 2k e 4k Hz) e de freqüências altas (1k, 2k e 4k Hz) bem como a pontuação total e das subescalas social e emocional dos questionários HHIE ou HHIA serão correlacionadas com o tempo discorrido entre a queixa e procura pelo tratamento (correlação de Pearson). As médias dos limiares, pontuação dos questionários e tempo para a procura do tratamento serão comparados entre adultos e idosos (teste t pareado). Em todos os casos um nível de significância de 5% será adotado. Outros dados que constem na anamnese a respeito das dificuldades para procurar tratamento serão analisados qualitativamente. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.