Busca avançada
Ano de início
Entree

Atividade funcional de linfocitos tcd8+ em individuos que controlam a replicacao do hiv-1 mediada pelos alelos hla-b57/b58

Processo: 08/55851-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2009
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Esper Georges Kallás
Beneficiário:Celso Jose Gouvea
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/15856-9 - Análise prospectiva das características virológicas e imunológicas em indivíduos com infecção recente pelo HIV-1 das cidades de São Paulo e Santos, SP, AP.TEM
Assunto(s):AIDS   HIV-1

Resumo

Os linfócitos T citotóxicos (CTLs) tem um importante papel no sucesso do controle da infecção do vírus da imunodeficiência O HLA-B57 e B58 apresentam fortes similaridades, e vários de seus subtipos estão associados com o controle da replicação do HIV-1 e a baixa progressão da doença em vários estudos. Os CTLs restritos ao HLA-B57 podem ser detectados na infecção recente, sugerindo que o epitopo pode limitar a viremia in vivo. Como HLA-B57 e B58 apresentam sítios de ligação semelhantes, isto pode explicar como ambos estão associados com a baixa progressão da infecção pelo HIV-1 para doença. Nosso foco será estudar funcionalmente os alelos HLA-B57/B58 dos indivíduos controladores e não controladores, e tentar entender de que maneira estão associados com o controle do HIV-1. Seu impacto durante a replicação viral e a infecção precoce não está esclarecido. Utilizaremos parâmetros clínicos e experimentais em pacientes expressando HLA-B57 e B58 para avaliar a associação destes alelos corri o controle eficaz da replicação e a força da seleção associada com o escape. O objetivo geral deste projeto é avaliar a atividade funcional de linfócitos T CD8+ em indivíduos controladores infectados pelo HIV-1, mediada pelo HLA-B57 e B58. Para isso, trabalharemos com as amostras obtidas dos voluntários da coorte de recém-infectados pelo HIV-1 já estabelecida pelo nosso grupo de pesquisa. As amostras iniciais de indivíduos HLA-B57 tipados em nosso laboratório serão submetidas a dados preliminares necessários para identificar sua forte associação com a proteção contra o HIV-1, avaliando a atividade funcional de linfócitos T CD8+. A identificação de casos incidentes abrirá oportunidade para determinar quais os fatores associados com a replicação do HIV-1 em coorte de indivíduos HLA-B57/B58, caracterizando em detalhes o lócus de cada um dos indivíduos pelo seqüenciamento genômico, permitindo caracterizar qual é o genótipo circulante do HIV-1 nestes indivíduos e como os CTLs conseguem controlar a replicação viral.Os objetivos específicos consistem em determinar as características clínicas e laboratoriais das infecções incidentes pelo HIV-1, explorar seu impacto em indivíduos HLA-B57 e B58 e avaliar a resposta celular específica contra o HIV-1. Realizaremos a subtipagem dos alelos HLA-B57 e B58, através da técnica de seqüenciamento, iremos enumerar os linfócitos T CD8+ específicos para epitopos do HIV-1, reconhecidos pelo HLA-B57 e B58, através da técnica de citometria com peptídeos. síntese de tetrâmeros e avaliaremos funcionalmente a capacidade citotóxica pelo ensaio de supressão viral. (AU)