Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da irradiacao aguda com radiacao ultravioleta uvb sobre o sistema antioxidante da pele.

Processo: 04/03527-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2004
Vigência (Término): 31 de agosto de 2006
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia
Pesquisador responsável:Silvia Berlanga de Moraes Barros
Beneficiário:Denise Varella Miranda
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Estresse oxidativo   Enzimas antioxidantes   Radicais livres

Resumo

A pele está equipada com uma variedade de antioxidantes como sistemas enzimáticos, antioxidantes de baixo peso molecular polares e apolares capazes de inibir o dano oxidativo (FUCHS et al., 1989a), sendo as principais enzimas antioxidantes identificadas na pele a superóxido dismutase, a catalase, a glutationa redutase e a glutationa peroxidase. A exposição da pele às radiações UVA e UVB envolve a produção de espécies reativas de oxigênio, que podem ser parcialmente responsáveis pelo dano induzido por estas radiações (EVELSON et al., 1997, CARBONARE & PATHAK, 1992). Este dano fotooxidativo é uma conseqüência da supressão do sistema antioxidante da pele pelas espécies oxidantes (RANGARAJAN & ZATZ, 1999). A esta situação de desequilíbrio dá-se o nome de estresse oxidativo (SIES, 1985). Embora existam vários trabalhos na literatura avaliando as alterações da pele frente à radiação, não existem ainda estudos sobre os efeitos retardados decorrentes da exposição aguda a radiação UVB sobre a atividade de enzimas antioxidantes da pele. Estes dados serão importantes para a formulação de protocolos experimentais de avaliação do efeito de antioxidantes no estresse cutâneo induzido por radiação ultravioleta na pele. (AU)