Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da hidrossolubilidade e estabilidade de microcápsulas de rutina, obtidas por inclusão molecular e coacervação

Processo: 09/06650-1
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2009
Vigência (Término): 31 de julho de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:Rodney Alexandre Ferreira Rodrigues
Beneficiário:Vivian Schultz Peres
Instituição Sede: Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas (CPQBA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Paulínia , SP, Brasil
Assunto(s):Goma arábica   Encapsulação   Rutina
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:beta ciclodextrina | coacervação | Encapsulacao | goma arábica | inclusão molecular | Rutina | Encapsulação

Resumo

A rutina é um importante bioflavonóide conhecido por suas propriedades antialérgicas, antiinflamatórias, antimicrobianas, normaliza a resistência e a permeabilidade da parede dos vasos capilares além de propriedades antioxidantes. No entanto, a sua baixa solubilidade em água é uma barreira para a sua utilização e comercialização, principalmente, para a área farmacêutica.Na parte experimental, será realizada a microencapsulação da rutina, obtida de fava-d'anta, um flavonóide bastante utilizado na indústria farmacêutica com várias propriedades farmacológicas, tais como: aumento da permeabilidade vascular, ação hipolipidêmica, diminuição da glicemia e propriedades anti-oxidantes. A escolha da rutina se deve pelo fato da mesma ser proveniente de uma espécie vegetal de larga ocorrência nas regiões de cerrado e caatinga, biomas considerados com alto grau de extinção de suas espécies, portanto, podendo justificar o uso da planta como fonte do flavonóide em estudos de cultivo sustentável. Este trabalho terá por objetivo microencapsular a rutina pelos métodos de inclusão molecular com ²-ciclodextrina, e coacervação complexa utilizando como biopolímeros a goma arábica e a gelatina. Um estudo comparativo entre a rutina encapsulada por estes dois métodos e a rutina não encapsulada será realizado, visando avaliar a melhoria na hidrossolubilidade e estudar sua estabilidade por um período de 60 dias (coletas a cada 10 dias), frente à exposição à luz; em 700 lux, e à temperatura e umidade controladas (45 ºC e 75% URE). A determinação do teor de rutina inicial e após as coletas, será feita por espectrofotometria na região do UV-Vis em 398 nm. As metas a serem estabelecidas serão obtenções de microencapsulados por inclusão molecular e coacervação, no primeiro semestre, para acompanhamento por espectrofotometria por UV-Vis, no estudo de estabilidade, no decorrer do projeto.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)