Busca avançada
Ano de início
Entree

A dinâmica da grande empresa no mundo contemporâneo

Processo: 06/50677-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2006
Vigência (Término): 30 de junho de 2007
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Economia - Economia Internacional
Pesquisador responsável:Marcos Antonio Macedo Cintra
Beneficiário:Roberto Alexandre Zanchetta Borghi
Instituição-sede: Instituto de Economia (IE). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Indústria automobilística

Resumo

Este projeto busca analisar e compreender o fenômeno da grande empresa, suas adaptações e sua importância dentro de um contexto mundial liderado pelas finanças e elevado grau de internacionalização. Assim, pretende-se estudar a chamada globalização produtiva, enfatizando o papel das empresas transnacionais e suas relações com uma importante forma de internacionalização, o Investimento Estrangeiro Direto (IED). A globalização produtiva é aqui entendida como um fenômeno simultâneo e diretamente influenciado pelo da globalização financeira, ou seja, em que se destacam os processos de liberalização e desregulamentação característicos especialmente desta última, mas que paulatinamente ganham importância dentro da óptica da grande empresa. Além disso, o processo da globalização produtiva deve ser visto como uma adaptação, reestruturação e até mudança da lógica de atuação e organização da grande empresa, passando do padrão de produção "fordista" para o "toyotista". A pesquisa é composta de duas partes principais. A primeira apresenta como foco a análise da globalização produtiva, estando subdividida em duas vertentes, a saber, uma com enfoque na atuação da empresa transnational como representante da grande empresa no mundo contemporâneo, e a partir daí evidenciando suas relações com os fluxos e formas de IED e na área de pesquisa e desenvolvimento (P&D), e a outra vertente priorizando o estudo da formação das redes (networks) e do crescente comércio intra-firma. A segunda etapa busca analisar a configuração prática desse processo em uma cadeia industrial específica, no caso, a automobilística. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Brasil não aproveitou maior fluxo de capital, afirma pesquisador