Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do potencial químico da casca de eucalipto para a produção de etanol: pré-hidrólise com ácido clorídrico (HCl)

Processo: 10/05437-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Energia de Biomassa Florestal
Pesquisador responsável:Carlos Alberto Labate
Beneficiário:Gabriela Bassetti Lavorente
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Etanol   Biomassa   Cascas de eucalipto   Biocombustíveis   Ácido clorídrico

Resumo

A busca por fontes de energia que não sejam derivadas de petróleo tornou-se enfática com a demanda por biocombustíveis. Atualmente o Brasil é líder na produção mundial de etanol a partir de cana-de-açúcar, no entanto, há necessidade de buscar novas fontes de matéria-prima renováveis para suprir a crescente demanda de etanol. Materiais lignocelulósicos, como os resíduos vegetais agrícolas, agroindustriais e florestais, mostram-se com grande potencial, uma vez que, constituem as maiores reservas naturais renováveis e são encontrados em grande quantidade na natureza. A parede celular destes materiais é constituída basicamente de celulose, hemiceluloses e lignina. A quebra das cadeias poliméricas de celulose ou das hemiceluloses é um processo chamado de hidrólise, e resulta na liberação de açúcares de menor peso molecular que serão utilizados no processo fermentativo (produção de etanol). Devido à complexidade da estrutura da parede celular, pré-tratamentos são utilizados para facilitar o acesso químico ou enzimático à celulose no processo de hidrólise. (AU)