Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização química da casca de cinco clones comerciais de Eucalyptus

Processo: 10/05438-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2010
Vigência (Término): 30 de junho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Energia de Biomassa Florestal
Pesquisador responsável:Carlos Alberto Labate
Beneficiário:Hana Karina Pereira da Silva
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Hidrólise ácida   Etanol   Biocombustíveis   Biomassa   Cascas de eucalipto

Resumo

A necessidade e os incentivos à utilização de fontes renováveis de energia como alternativas ao petróleo e como modo de minimizar os impactos sobre o meio ambiente tornou de suma importância à busca por novas fontes de biomassa. Pioneiro em relação ao uso dos biocombustíveis, no Brasil o etanol é obtido através da cana-de-açúcar. Atualmente, a produção de biocombustíveis de segunda geração utiliza a biomassa lignocelulósica (composta por resíduos vegetais provenientes da atividade florestal, agrícola e industrial) baseando-se num processo de pré-tratamento que separa a lignina e a hemicelulose da celulose, culminando na despolimerização em açúcar simples e posterior fermentação a álcool. Devido à grande área de floresta plantada destinada a produção de celulose e papel e a posição de quarto maior produtor de celulose, a produção de resíduos deste setor é significativa no Brasil. Aliando-se estes fatores ao alto grau de matéria orgânica presente nestes resíduos e na busca por novas fontes de biomassa, as cascas de eucalipto, provenientes do descascamento necessário à utilização da madeira para a obtenção de celulose e outros produtos, podem apresentar um grande potencial para a produção de etanol. Deste modo, o presente projeto de iniciação científica tem como objetivos determinar a composição química da casca de 5 clones comerciais de eucalipto utilizados para a produção de celulose e papel, além de avaliar o potencial químico das cascas de eucalipto para a produção de etanol. (AU)