Busca avançada
Ano de início
Entree

Clonagem, expressão e purificação do chaperone smhsp classe I de cana-de-açúcar: primeiros passos para seu estudo funcional e estrutural

Processo: 01/05887-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2001
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2002
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Carlos Henrique Inacio Ramos
Beneficiário:Maria Claudia Peroto
Instituição-sede: Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS). Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Cana-de-açúcar   Clonagem

Resumo

'Chaperones' moleculares são proteínas que auxiliam, in vivo, o processo de enovelamento protéico e previnem a agregação protéica. A importância destas proteínas para a célula pode ser verificado pelos nossos resultados de anotação dos genes de chaperone em cana de açúcar onde encontramos que quase 2% dos genes expressos neste organismo pertence a esta categoria de proteínas (Borges et al., submetido). Em plantas superiores, a família de chaperone que compreende ás 'small heat shock proteins' (smHsp) tem grande destaque. Este projeto tem como objetivo clonar, expressar e purificar um exemplar de smHsp de cana de açúcar pertencente a classe I para o futuro desenvolvimento de estudos de caracterização bioquímica para a determinação da sua função. O trabalho proposto é fruto da nossa participação na anotação de ESTs da classe dos chaperones em cana de açúcar no Projeto Genoma/FAPESP SUCEST (Borges et al., submetido) e também vai ao encontro de uma recente linha de pesquisa do nosso laboratório, na qual um estudante de doutorado pretende a clonagem e caracterização bioquímica-física de um complexo chaperone humano (processo FAPESP 00-06656-5). Além disso, este projeto estará contribuindo diretamente com o Projeto Genoma Estrutural/FAPESP pois propõem-se também, sendo o projeto bem sucedido, à caracterização estrutural desta proteína. (AU)