Busca avançada
Ano de início
Entree

Biologia molecular & estrutural e espectroscopia de septinas

Processo: 06/60279-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2007
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Molecular
Pesquisador responsável:Richard Charles Garratt
Beneficiário:Wanius José Garcia da Silva
Instituição-sede: Instituto de Física de São Carlos (IFSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:98/14138-2 - Center for Structural Molecular Biotechnology, AP.CEPID
Assunto(s):Dicroísmo circular   Septinas

Resumo

Septinas constituem uma família de proteínas de ligação a GTP que foram identificadas em levedura. Porém, essa família de proteínas também está presente em outros eucariotos com exceção de plantas. Septinas são purificadas de leveduras, Drosophila e cérebro de mamíferos na forma de hetero-filamentos, porém o mecanismo através do qual acorre a formação destes filamentos ainda não é muito bem compreendido. São constituídas de três regiões principais: um N-terminal variável, um domínio central GTPase altamente conservado e um domínio coiled-coil C-terminal. A proteína SEPT4 é descrita como presente em complexos com outras septinas na formação de hetero-filamentos e também tem sido descrita em corpos de inclusões citoplasmáticos relacionados a doenças neuro-degenerativas como doença de Parkinson e mal de Alzheimer. Neste projeto de pós-doutoramento, pretende-se realizar estudos da estabilidade estrutural (térmica e química) da septina 4 humana e seus domínios GTPase (SEPT4-G) e C-terminal (SEPT4-C). Com esta finalidade, utilizaremos cromatografia de exclusão molecular (SEC), espectroscopia de dicroísmo circular (CD), fluorescência intrínseca e espalhamento de raios X a baixos ângulos (SAXS). Sondas espectroscópicas (como ANS e ThT) serão utilizadas para caracterizar o estado intermediário presente durante o "unfolding" do SEPT4-G e da sua propensão a formar agregados organizados do tipo amiloide. (AU)